Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Hábitos de pessoas ricas que você deveria adotar

Escrito por: Redação em 27 de junho de 2018

Os hábitos de consumo mudam cada vez mais, influenciados principalmente pela tecnologia. Com tantas abordagens das marcas e comunicações cada vez mais personalizadas para o consumidor, fica difícil resistir às compras. Mas, isso pode atrapalhar seu propósito de investir bem, pois “nunca tem dinheiro sobrando”. Quais serão, então, os hábitos de pessoas ricas que você deveria adotar?

Na edição 2018 do relatório “State of the Connected Customer”, realizado pela área de pesquisa da Salesforce, 80% dos entrevistados afirmaram que a experiência oferecida por uma marca é tão importante quanto a qualidade dos produtos e serviços. Mais da metade (57%) ainda afirmou que deixaria de contratar um serviço ou comprar um produto porque teve uma experiência melhor com um concorrente.

A pesquisa foi feita com mais 6.700 consumidores de 15 países, incluindo o Brasil. Entre os consumidores do país, 89% afirmaram que a experiência é tão importante quando os produtos e serviços e que um fator essencial é ser tratado como uma pessoa e não apenas um número (94%).

Para comunicar-se com uma marca, os consumidores do Brasil usam mais os aplicativos (96%), sites (92%), comunidades online (84%), SMS (84%) e assistentes pessoais como Siri e Alexa (72%). Diante dessa facilidade de comunicação com as marcas, você deve imaginar que o controle do impulso para evitar finalizar a compra é muito maior.

E aí, como ficam seu orçamento e seus investimentos? No final do mês, quase não deve sobrar para as aplicações, certo? A primeira coisa que você deve colocar na cabeça é: investir não é coisa de gente rica. Agora, comece fugindo desses erros ao administrar suas finanças pessoais. Pronto, vamos descobrir quais são os hábitos adotados pelas pessoas ricas que você também pode aplicar no seu dia a dia.

hábitos de pessoas ricas
Entre os hábitos de pessoas ricas está ensinar a educação financeira desde cedo para seus filhos

Hábitos para evitar o aumento da pobreza

Existem hábitos que você pode sim adotar. São os chamados hábitos-chave (keystone habits), que, na prática, são alguns hábitos principais que levam você a desenvolver outros relacionados. Se você já leu o livro “O Poder do Hábito”, escrita por Charles Duhigg, sabe do que estamos falando.

Na verdade, aqui neste tópico vamos focar em outra obra: “Rich Habits – The Daily Success Habits of Wealthy Individuals” (Hábitos Ricos – Os hábitos de sucesso diários das pessoas ricas, em tradução livre), do autor Thomas Corley. O autor best-seller é planejador financeiro, contador e CEO do Rich Habits Institute Tom Corley. Ele também promove uma série de treinamentos para as pessoas tornarem-se financeiramente bem-sucedidas.

Um dos pontos da pesquisa de Corley é que as crianças devem ser educadas financeiramente desde cedo. Segundo o autor, os pais e o sistema de educação norte-americano institucionalizam a pobreza ao não ensinar às crianças os princípios básicos de finanças.

Por aqui, já falamos também sobre a importância da educação financeira desde pequeno. Inclusive, a Educação Financeira será abordada de uma maneira bem divertida nos gibis da Turma da Mônica. No total, serão seis edições. Todas com narrativas criadas a partir de materiais do Banco Central.

Sabia também que existem jogos para estimular esse conhecimento nos pequenos? O “Piquenique” e o “Bons Negócios” são jogos para desenvolver o interesse pela educação financeira dentro das escolas brasileiras de uma forma divertida e interativa. Assim como estes, existem vários jogos que ensinam a poupar e investir.

Só aí você já tem material suficiente para começar ensinar o básico de finanças aos seus filhos. Esse é um dos hábitos citados pelo autor Thomas Corley que devem ser adotados para evitar o aumento da pobreza. Conheça, a seguir, outros hábitos de pessoas ricas.

Hábitos de pessoas ricas para você seguir

Educação financeira para você ficar rico. Não quer dizer que você ficará milionário de um dia para o outro. Mas, certamente, vai parar de passar aperto e conseguir ficar mais seguro em relação às suas finanças. Conheça alguns hábitos, citados tanto por Corley quanto por outros especialistas e portais.

1 – Tenha metas

Para Thomas Corley, você precisa traçar metas. Metas diárias, mensais, anuais e no longo prazo. Diariamente você deve focar em alcançar esses objetivos. Ele alerta para o cuidado em saber diferenciar meta de desejo. O primeiro exige uma atividade física e mental para ser alcançado, enquanto o segundo é um plano que não está baseado em uma ação.

2 – Pratique exercícios

A prática de exercício é considerado um “hábito rico”, enquanto ficar apenas sentado no sofá, esperando, é um hábito considerado “pobre”. Podemos aplicar aqui uma metáfora para saber: você vai correr atrás ou esperar cair do céu?

3 – Leia muito

O hábito da leitura contribui muito intelectualmente, o que vai ajudar a compreender melhor as situações e até mesmo a tomar decisões.

4 – Economize

Para fazer sua reserva todo mês, você vai seguir sua planilha de orçamento e manter hábitos financeiros saudáveis de economia. E isso só pode trazer benefícios, acabando com os sufocos na hora de pagar as contas.

5 – Relacione-se bem

Conectar-se com pessoas positivas é um bom hábito. Uma das formas de fazer isso é também através do trabalho voluntário – considerado outro “hábito rico”. Criar relacionamentos também pode ser muito favorável na sua vida profissional, além da pessoal.

Redação

Criado em 2003, o FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

7 dicas para economizar dinheiro no dia a dia
vender-imóvel-financiado-pelo-Minha-Casa-Minha-Vida
férias de fim de ano
Dicas para economizar no supermercado
Seu cartão de crédito vale a pena? Saiba avaliar