6 investimentos seguros e que rendem mais que a poupança | FinanceOne

6 investimentos seguros e que rendem mais que a poupança

Escrito por: Mateus Carvalho em 13 de julho de 2020

Está pensando em investir? Quer aplicar o seu dinheiro onde a rentabilidade é maior do que a poupança e também mais seguro?

Existem diversos tipos de investimentos no qual você pode colocar o seu dinheiro e, o melhor, com segurança.

Muitos brasileiros ainda investem na poupança porque foram ensinados que esse é o melhor investimento para crescer o dinheiro de forma segura.

De fato, ela é relativamente segura. Porém, a poupança não é tão rentável e os benefícios não são exclusivos.

Hoje em dia, existem várias opções tão seguras quanto a poupança e que rendem mais dinheiro para quem quer investir. 

investir no exterior
Existem diversos investimentos tão seguros quanto a poupança e que rendem mais

Ficou curioso e quer saber quais são os tipos de investimentos tão seguros e que rendem mais que a poupança? Confira a lista abaixo que o FinanceOne separou para você!

1) Tesouro Direto

É bem provável que você já tenha escutado falar no Tesouro Direto, mas você sabe o que de fato ele é?

O Tesouro Direto é um título público de renda fixa, que é emitido pelo Tesouro Nacional, órgão do governo federal junto com a Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

Se você não sabe como funciona o Tesouro Direto é bem simples. O investimento é como emprestar dinheiro para que o governo possa realizar investimentos no país. 

Sendo assim, ao investir e comprar um título do Tesouro Direto, a pessoa está basicamente emprestando dinheiro para ser revertido em equipamentos, obras de infraestrutura, entre outros.

Como contrapartida, o dinheiro é devolvido para o investidor na data combinada somado a um percentual de juros. Esse é o rendimento da aplicação.

O valor é consideravelmente maior que aquele gerado se estivesse na poupança, mesmo sendo tributado pelo Imposto de Renda.

O risco também é pequeno. Isso porque o governo federal é o destinatário do valor. Dessa forma, é difícil que você perca o dinheiro, mesmo no caso de uma crise econômica.

2) Certificado de Depósito Bancário (CDB)

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) é outro investimento mais rentável que a poupança e que tem um baixo grau de risco e complexidade. Já que ele é garantido pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC).

Esse tipo de aplicação é indicado tanto para iniciantes quanto para os mais experientes por conta da simplicidade.

Você estará aplicando o dinheiro em uma instituição bancária, que utilizará o valor para custear a sua atividade-fim, como por exemplo, para financiamentos e empréstimos.

É importante ressaltar que o rendimento do CDB é tributado pelo Imposto de Renda. Porém, isso não significa que a poupança é melhor porque é isenta. Mesmo pagando o imposto, o CDB pode render mais que a caderneta.

Um CDB de curto prazo com liquidez diária pode render um pouco menos do que 100% do Certificado de Depósito Interbancário (CDI), por exemplo.

Porém, de acordo com o prazo do seu investimento, o rendimento do CDB pode chegar a mais de 120% do CDI.

3) Letras de Crédito Imobiliário (LCI)

Outro investimento que entra na lista é o de Letras de Crédito Imobiliário (LCI). Isso nada mais é do que aplicações financeiras diretamente ligadas ao financiamento do mercado imobiliário brasileiro. Com uma excelente rentabilidade.

Esse é um investimento que, além de rentabilidade, também traz segurança ao investidor. As LCI foram criadas pela MP 2.223 de 2001, como instrumento financeiro para captar recursos para os financiamentos imobiliários.

Para contratar a LCI é preciso ser uma pessoa física com conta corrente na Caixa Econômica e ter recursos acima do valor mínimo para aplicação. Você precisa ir até um gerente de contas para efetivar a aplicação e a assinatura da nota de negociação.

Se você ainda não é cliente Caixa, basta ir até uma agência mais próxima e solicitar a abertura com documentos básicos, como identidade, CPF e comprovante de residência.

De acordo com a Caixa, a aplicação ocorre exclusivamente através de débito em conta corrente, como crédito automático no vencimento ou então na solicitação do resgate antecipado.

As principais vantagens da LCI são:

Economia – dá isenção do Imposto de Renda para pessoa física;

Rentabilidade – títulos que são competitivos e com segurança garantida, sendo uma rentabilidade diferenciada de acordo com o prazo de carência negociado;

Flexibilidade – permite a transferência de titularidade e alteração da agência da conta vinculada;

Segurança – dá ainda mais garantia dos créditos habitacionais.

4) Letra de Crédito do Agronegócio (LCA)

A Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) é mais um investimento que pode render bastante, sendo similar ao LCI que você já conheceu acima. É um título de crédito emitido por instituições financeiras públicas ou privadas.

O objetivo da LCA é o de obter recursos para financiar o setor agrícola. Como funciona? Simples, ao investir em LCA, você empresta dinheiro para o agronegócio e, em troca, seu dinheiro recebe uma taxa de juros.

Ela também é uma modalidade de investimento que dá isenção do Imposto de Renda ao investidor, além de contar com a garantia do Fundo de Garantidor de Créditos. A única diferença entre LCI e LCA é a direção do dinheiro arrecadado.

5) Letra de Câmbio

Diferentemente dos dois anteriores, a Letra de Câmbio (LC) não dá isenção ao Imposto de Renda ao investidor. No entanto, também mantém uma excelente rentabilidade.

De imediato, seu resultado é considerado por especialistas como melhor do que a poupança, até mesmo em médio prazo. Isso porque ela tem uma taxa de rendimento mais competitiva.

6) Fundo de Renda Fixa

Já os Fundos de Renda Fixa são considerados por muitos um tipo de investimento mais complexo, porém também mais completos no cenário do mercado financeiro.

Isso porque você não faz apenas a aquisição de ativos, mas também contrata a gestão da instituição que fará a administração do fundo.

Nesse caso, o que pode fazer o investimento ser ainda mais eficaz é a gestão realizada, não apenas a suas características individuais. São essas administrações que fazem o dinheiro render ainda melhor.

Os Fundos de Renda Fixa são alternativas conservadoras e que dão a garantia de um rendimento ainda maior do que outros, bem como uma boa liquidez, de acordo com a escolha.

Agora que você já conhece essas opções, veja também quais são as melhores alternativas de investimento para o segundo semestre de 2020.

Mateus Carvalho

Jornalista formado pela Unicarioca. Atualmente, repórter da Folha Dirigida e produtor de conteúdo no FinanceOne. Já fui colaborador do Torcedores.com.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

investidor conservador
investimento no Tesouro Direto
fundos imobiliários
investir em kitnet
Saber seu perfil de investidor