Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasInvestimentosInvestir a curto, médio e longo prazo: entenda como organizar suas aplicações

    Investir a curto, médio e longo prazo: entenda como organizar suas aplicações

    0
    (0)

    Conseguir investir significa que todo mês você vai destinar um valor para aplicar em um determinado investimento e por um determinado período.

    Publicidade

    A combinação de quanto dinheiro se tem e quanto tempo se está disposto a esperar é a base da chamada estratégia de investimento. 

    Quando um investidor faz uma aplicação, por exemplo, um dos fatores essenciais é em quanto tempo esse dinheiro retornará. Definir o prazo é, portanto, um dos primeiros passos.

    A seguir, vamos falar sobre investimentos a curto, médio e longo prazo. Boa leitura!

    + Confira 4 opções de investimentos para iniciantes

    O que são investimentos de curto prazo?

    Quando falamos de investimentos a curto prazo, os dois pontos que você deve ter mais atenção são risco e liquidez.

    Publicidade

    Quando se faz um investimento de curto prazo é porque pretende utilizar o dinheiro em breve. Por isso, é muito importante prestar atenção na liquidez. 

    Ou seja, é importante que seja possível resgatar o dinheiro e seus rendimentos no momento que desejar ou precisar, sem dificuldades – por isso, quanto maior a liquidez, melhor. 

    Além disso, outro ponto que é necessário ficar atento é o risco envolvido. Isso porque as aplicações que envolvem grandes ganhos em curtos períodos podem ser de alto risco.

    Portanto, para esse tipo de perfil, mais seguro e com maior liquidez, entram na lista opções como Tesouro Selic, CDBs de liquidez diária ou prazo de vencimento curto, por exemplo.

    Como funciona o investimento a médio prazo?

    Já nos investimentos de médio prazo a liquidez não é um critério tão importante quanto no de curto prazo, afinal, você tem um período maior para resgatar o que foi investido.

    Publicidade

    Por isso, nessa opção é possível variar e pensar em investimentos que vão garantir uma rentabilidade melhor em troca de menor liquidez, por exemplo.

    + Rentabilidade e liquidez: entenda a diferença entre os termos

    gráficos para quem deseja investir
    Entender o seu tipo de perfil de investidor é essencial para saber se vai investir a curto, médio ou longo prazo

    Nesse caso, é possível apostar em CRIs, CRAs, títulos de crédito e debêntures. Tentar uma rentabilidade um pouco acima dos títulos do governo, como títulos imobiliários também é uma alternativa.

    Como investir a longo prazo?

    Por fim, quando falamos de investimentos que são a longo prazo, a liquidez e vencimentos são levados muito em consideração. Um exemplo de investimento desse tipo, por exemplo, é a aposentadoria.

    + Quais são os melhores investimentos para aposentadoria? Confira!

    Publicidade

    Aqui o objetivo é proporcionar o maior rendimento possível para o longo prazo, então, as recomendações mais comuns são:

    • normalmente há um risco maior, dependendo do perfil de investidor;
    • diversificar a carteira é essencial, ou seja, ter aplicações em diferentes tipos de investimentos;

    E, além disso, o mais importante, ter consistência nas aplicações.

    Como determinar se é curto, médio e longo prazo?

    De acordo com a Associação Brasileira das Entidades do Mercado Financeiro e de Capitais (Anbima) os períodos de cada forma de investimento são::

    • Curto prazo: até 2 anos.
    • Médio prazo: de 3 a 10 anos.
    • Longo prazo: mais de 10 anos.

    Viu, só? Existem várias maneiras para começar!

    No entanto, não há como dizer se o certo é iniciar em investimentos de curto, médio ou longo prazo, pois isso depende totalmente dos seus objetivos, de acordo com o seu perfil de investidor.

    Ou seja, você precisa entender o que está buscando no momento: é uma maior liquidez? Deseja ter retornos rápidos? Está disposto a correr riscos? Tudo isso vai influenciar na hora de decidir na hora de iniciar sua jornada de investidor, se você vai optar por investimentos a curto, médio ou longo prazo.

    Gostou deste conteúdo? Quer continuar aprendendo sobre investimentos? Então leia agora mesmo: “carteira de investimentos: como montar a sua“.

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Redação
    Redação
    O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasInvestimentosInvestir a curto, médio e longo prazo: entenda como organizar suas aplicações

    Investir a curto, médio e longo prazo: entenda como organizar suas aplicações

    0
    (0)

    Conseguir investir significa que todo mês você vai destinar um valor para aplicar em um determinado investimento e por um determinado período.

    Publicidade

    A combinação de quanto dinheiro se tem e quanto tempo se está disposto a esperar é a base da chamada estratégia de investimento. 

    Quando um investidor faz uma aplicação, por exemplo, um dos fatores essenciais é em quanto tempo esse dinheiro retornará. Definir o prazo é, portanto, um dos primeiros passos.

    A seguir, vamos falar sobre investimentos a curto, médio e longo prazo. Boa leitura!

    + Confira 4 opções de investimentos para iniciantes

    O que são investimentos de curto prazo?

    Quando falamos de investimentos a curto prazo, os dois pontos que você deve ter mais atenção são risco e liquidez.

    Publicidade

    Quando se faz um investimento de curto prazo é porque pretende utilizar o dinheiro em breve. Por isso, é muito importante prestar atenção na liquidez. 

    Ou seja, é importante que seja possível resgatar o dinheiro e seus rendimentos no momento que desejar ou precisar, sem dificuldades – por isso, quanto maior a liquidez, melhor. 

    Além disso, outro ponto que é necessário ficar atento é o risco envolvido. Isso porque as aplicações que envolvem grandes ganhos em curtos períodos podem ser de alto risco.

    Portanto, para esse tipo de perfil, mais seguro e com maior liquidez, entram na lista opções como Tesouro Selic, CDBs de liquidez diária ou prazo de vencimento curto, por exemplo.

    Como funciona o investimento a médio prazo?

    Já nos investimentos de médio prazo a liquidez não é um critério tão importante quanto no de curto prazo, afinal, você tem um período maior para resgatar o que foi investido.

    Publicidade

    Por isso, nessa opção é possível variar e pensar em investimentos que vão garantir uma rentabilidade melhor em troca de menor liquidez, por exemplo.

    + Rentabilidade e liquidez: entenda a diferença entre os termos

    gráficos para quem deseja investir
    Entender o seu tipo de perfil de investidor é essencial para saber se vai investir a curto, médio ou longo prazo

    Nesse caso, é possível apostar em CRIs, CRAs, títulos de crédito e debêntures. Tentar uma rentabilidade um pouco acima dos títulos do governo, como títulos imobiliários também é uma alternativa.

    Como investir a longo prazo?

    Por fim, quando falamos de investimentos que são a longo prazo, a liquidez e vencimentos são levados muito em consideração. Um exemplo de investimento desse tipo, por exemplo, é a aposentadoria.

    + Quais são os melhores investimentos para aposentadoria? Confira!

    Publicidade

    Aqui o objetivo é proporcionar o maior rendimento possível para o longo prazo, então, as recomendações mais comuns são:

    • normalmente há um risco maior, dependendo do perfil de investidor;
    • diversificar a carteira é essencial, ou seja, ter aplicações em diferentes tipos de investimentos;

    E, além disso, o mais importante, ter consistência nas aplicações.

    Como determinar se é curto, médio e longo prazo?

    De acordo com a Associação Brasileira das Entidades do Mercado Financeiro e de Capitais (Anbima) os períodos de cada forma de investimento são::

    • Curto prazo: até 2 anos.
    • Médio prazo: de 3 a 10 anos.
    • Longo prazo: mais de 10 anos.

    Viu, só? Existem várias maneiras para começar!

    No entanto, não há como dizer se o certo é iniciar em investimentos de curto, médio ou longo prazo, pois isso depende totalmente dos seus objetivos, de acordo com o seu perfil de investidor.

    Ou seja, você precisa entender o que está buscando no momento: é uma maior liquidez? Deseja ter retornos rápidos? Está disposto a correr riscos? Tudo isso vai influenciar na hora de decidir na hora de iniciar sua jornada de investidor, se você vai optar por investimentos a curto, médio ou longo prazo.

    Gostou deste conteúdo? Quer continuar aprendendo sobre investimentos? Então leia agora mesmo: “carteira de investimentos: como montar a sua“.

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?