Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Novas regras para aposentadoria 2019: veja o que mudou

Escrito por: Rafael Massadar em 17 de janeiro de 2019

O governo federal apresentou recentemente novas regras para aposentadoria 2019. A fórmula 85/95, adotada em 2015, aumentará em um ponto. A partir de agora, para aposentadoria integral, o resultado deve ser 86/96.

Portanto, conforme a fórmula, mulheres e homens devem fazer a soma dos pontos. Para isso, deve-se somar a idade e anos de contribuição para poder dar entrada no processo de aposentadoria.

A nova regra diz que as mulheres devem ter no mínimo 30 anos de contribuição e pelo menos 56 anos de idade.

Já os homens devem ter o mínimo de 35 anos de contribuição e 61 anos de idade para solicitar a aposentadoria.

Nos próximos anos, a soma voltará a aumentar, sempre em um ano. A partir do dia 31 de dezembro de 2020, a fórmula será 87/97.

A partir de 31 de dezembro de 2022, 88/98. E em 31 de dezembro de 2024, 89/99.

Em 31 de dezembro de 2026, chegará à soma final de 90/100.

No entanto, os contribuintes que solicitaram a aposentadoria antes do dia 31 de dezembro de 2018 estão incluídos na fórmula anterior. Já para o trabalhador que ainda não atingiu a regra de pontos, será usado o fator previdenciário que reduz o valor da aposentadoria.

Novas regras para aposentadoria

Fator previdenciário também mudou

O aumento da expectativa de vida do brasileiro aumentou. Os dados são do  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ela passou para 76 anos em 2017, um aumento de três meses e onze dias em relação ao ano anterior. Em 2016, era de 75,8 anos.

Na faixa etária entre 40 e 80 anos, a expectativa de vida na comparação com o ano passado aumentou em média 54 dias.

E o resultado é visto nas novas regras para aposentadoria. Isso porque as projeções do IBGE entram no cálculo do fator previdenciário, que define o valor das aposentadorias.

Portanto, com a mudança, o segurado precisará trabalhar um pouco mais para conseguir o mesmo benefício.

Outra notícia ruim é a redução média de 0,77% no valor dos benefícios solicitados a partir de dezembro, segundo estimativa do consultoria atuarial Newton Conde.

Calculadora mostra quanto tempo falta para se aposentar

O INSS possui uma ferramenta que calcula quanto tempo falta para o trabalhador requisitar sua aposentadoria. Ela também informa ao cidadão qual é a quantidade de pontos necessários para conseguir se aposentar por tempo de contribuição.

Além da calculadora, o site Meu INSS também permite realizar consultas e acompanhar informações sobre a sua vida laboral (história de trabalho). Tais quais contribuições previdenciárias, períodos trabalhados e diferentes empregadores.

No entanto, vale lembrar que essa ferramenta é apenas uma simulação. Caso o resultado indique que já é possível se aposentar, é preciso entrar em contato pessoalmente com o INSS.

Isso porque é necessário conferir se de fato você já pode receber o benefício.

Governo Bolsonaro deve apresentar nova proposta de Reforma da Previdência

As novas regras para aposentadoria 2019 acabaram de entrar em vigor, porém o governo do presidente Jair Bolsonaro deve apresentar um projeto. O objetivo é recuperar o sistema atual e criar um novo regime de capitalização para as futuras gerações.

A capitalização é uma espécie de poupança que o próprio trabalhador terá que fazer para assegurar a aposentadoria no futuro. O regime atual é o de repartição, pelo qual o trabalhador ativo paga os benefícios de quem está aposentado.

De acordo com informações de membros do próprio governo, o projeto a ser apresentado ao presidente ainda não está fechado. No entanto, existe o plano de encurtar o tempo de transição do atual para o que deve ser aprovado é um dos caminhos estudados.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Rendimento da poupança e outros detalhes desse investimento
Reforma da previdência
Novas regras para aposentadoria
Estabilidade pré-aposentadoria
INSS