Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Restituição do Imposto de Renda 2018: veja cronograma

Escrito por: Redação em 25 de maio de 2018

Em 2018, os milhares de contribuintes tiveram até 30 de abril para declarar o Imposto de Renda. Agora, a expectativa é para o início da Restituição do Imposto de Renda 2018, que será paga em sete lotes, de junho até dezembro.

Muita gente não esperou o prazo para declaração encerrar e já começou a se programar para receber a restituição. O cronograma divulgado pela Receita Federal indica que o reembolso, para aqueles que não caírem na malha fina, começará em 15 de junho.

restituição do Imposto de Renda
Algumas pessoas já começaram a se programar para a restituição do Imposto de Renda

Quem não quiser esperar poderá antecipar o reembolso, basta contatar um banco. No entanto, é preciso ficar atento a essa medida, pois poderá ser uma medida um tanto arriscada.

Calendário de restituição do Imposto de Renda

1º lote – 15 de junho – terça-feira;

2º lote – 16 de julho – quinta-feira;

3º lote – 15 de agosto – quarta feira;

4º lote – 17 de setembro – segunda-feira

5º lote – 15 de outubro – segunda-feira

6º lote – 16 de novembro – sexta-feira

7º lote – 17 de dezembro – terça-feira

Quem terá prioridade na restituição?

Conforme o documento divulgado no site da Receita Federal, o processo de Restituição do Imposto de Renda terá algumas prioridades. Terão privilégio no reembolso:

– idosos acima de 60 anos

– portadores de deficiência física, mental ou doença grave

– contribuintes que enviaram a declaração logo no início do prazo

. 9 investimentos isentos de imposto de renda

Estes citados acima terão prioridade no pagamento dos primeiros lotes. O processo de restituição do imposto de renda é mais simples do que parece. O valor é depositado na agência bancária que foi indicada pelo contribuinte no ato da declaração.

As restituições são aplicadas com base na correção da taxa básica de juros da economia, a Selic. Ao cair na conta bancária, no entanto, não é atualizada. O valor atual da taxa é de 6,75%.

Antecipar a restituição pode ser arriscado

Se você é daqueles que não sabe esperar e vai querer se antecipar a restituição, tome muito cuidado. Essa ação tem se tornado cada vez mais comum, porém é considerada um risco.

Quem não tiver como esperar o início do calendário de pagamentos poderá antecipar a restituição com os bancos. As agências fazem empréstimos de valor correspondente ao da restituição do imposto de renda.

. Investimentos sem imposto de renda: conheça

No entanto, é aí que mora o risco. Caso o contribuinte caia na malha fina, será preciso arcar com o pagamento.

Em entrevista à revista Veja, o presidente da Associação Brasileira dos Educadores Financeiros (Abefin) aconselhou os contribuintes a tomarem cuidado ao antecipar a restituição.

Segundo ele, não é possível saber de antemão se cairá ou não na malha fina. Caso isso ocorra, não receberá a restituição no prazo programado. Dessa forma, não conseguirá quitar a dívida do empréstimo junto ao banco.

O especialista explica que isso acaba virando uma bola de neve, pois uma nova solução seria fazer outro empréstimo. No entanto, os juros seriam mais altos.

“Não é possível ter certeza se a pessoa vai ou não cair nas garras do Leão. Por isso o meu conselho é que, se a intenção é adiantar os valores em bancos, procure um contador e peça para que ele passe um pente fino na sua declaração, para reduzir a probabilidade de ficar na malha fina e assim evitar pagamento de mais juros”, disse o presidente da Abefin.

Cinco principais bancos antecipam a restituição

Os contribuintes que desejarem antecipar a restituição poderão fazer isso nos cinco principais bancos. São eles:

– Caixa

– Banco do Brasil

– Santander

– Itaú

– Bradesco

O  Banco do Brasil antecipa 100% do valor, com limite de R$20 mil mais taxa de juros a partir de 1,89% ao mês. Já o Bradesco também libera 100%, não ultrapassando R$50 mil.

Na Caixa Econômica Federal, é possível antecipar até 75%. No Itaú, o limite de empréstimo é de R$10 mil.

Histórico do Imposto de Renda

A declaração do imposto de renda 2018 foi até o dia 30 de abril. Precisavam declarar aqueles que tiveram rendimentos tributáveis acima de R$28.559,70 em 2017.

. Tudo o que você precisa saber sobre imposto de renda

Para atividade rural, foi obrigatória a declaração para quem teve receita bruta acima R$142.798,50. Para quem não enviou no prazo é possível entregar com atraso, mas será cobrada uma multa de, no mínimo, R$165,74, valor este que será descontado na restituição do imposto de renda.

Redação

Criado em 2003, o FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

restituições-do-Imposto-de-Renda-2019
autônomo-precisa-declarar-Imposto-de-Renda
Como declarar ações no imposto de renda
imposto de renda
imposto de renda