Restituição do Imposto de Renda 2020: veja datas | FinanceOne

Restituição do Imposto de Renda 2020: veja datas

Escrito por: Mateus Carvalho em 14 de julho de 2020

Os contribuintes que estão a espera da restituição do Imposto de Renda 2020 podem ficar animados. Isso porque a Receita Federal reduziu de sete para cinco o número de lotes a serem pagos.

Mas por que o contribuinte precisa ficar animado com essa notícia? Porque com essa decisão da Receita Federal quem tem direito a receber o dinheiro do imposto, irá tê-lo em mãos mais cedo do que esperava.

imposto de renda
A restituição do Imposto de Renda 2020 terá somente cinco lotes de pagamentos

É importante ressaltar que o primeiro e o segundo lote da restituição do Imposto de Renda 2020 já foram pagos, respectivamente, em 29 de maio e 30 de junho. Os outros três lotes restantes serão pagos no final de cada mês, até setembro.

Confira abaixo o calendário da restituição do Imposto de Renda 2020

1º lote: foi pago em 29/05/2020;

2º lote: foi pago em 30/06/2020;

3º lote: será pago em 31/07/2020;

4º lote: será pago em 31/08/2020;

5º lote: será pago em 30/09/2020.

Vale destacar que a consulta dos lotes é aberta sempre cerca de uma semana antes da data do pagamento. Para saber se o seu pagamento foi liberado, o cidadão deve entrar no site da Receita Federal, utilizando o número do CPF e data de nascimento.

Dessa forma, será possível saber se o seu pagamento está ou não no próximo lote a ser pago.

O que é a restituição do Imposto de Renda 2020?

Muitas pessoas têm dúvidas sobre o que é a restituição do Imposto de Renda. Nada mais é do que a devolução do valor pago a mais ou a menos para a Receita Federal durante o ano anterior.

Por isso, se na entrega da declaração for indicada uma diferença positiva, significa que o contribuinte deve pagar o restante do tributo. Agora se for negativa, é porque existe um saldo a ser recebido e, você receberá a quantia especificada na conta corrente ou poupança.

Quando existem valores a serem pagos, a quitação será realizada à vista ou parcelada, com cadastro de débito automático na conta corrente do contribuinte. Mas caso tenha uma quantia a receber, o dinheiro será depositado pela Receita Federal na conta bancária da pessoa.

O que determina o resultado do cálculo do Imposto de Renda 2020 é o número de deduções realizadas na declaração. Sendo assim, quanto mais gastos passíveis de abatimento você tiver, maior será a chance de ter algum valor a receber no final do processo.

Como funciona a ordem de recebimento da restituição?

A notícia de que o número de lotes caiu é muito importante e favorável ao contribuinte. Mas, você sabe como funciona a ordem do recebimento da restituição?

É importante ter essa informação bem definida. E o FinanceOne te explica!

O primeiro lote, já pago, é exclusivo aos idosos, ou seja, pessoas acima de 60 anos, além de Pessoas com Deficiência (PcD) e também os professores, devendo o magistério ser a sua maior fonte de renda.

Já a partir do segundo lote, recebem os demais contribuintes de acordo com a data de envio da declaração. Dessa forma, aquela velha frase de quem declara mais cedo pode receber a restituição antes, é verdade.

E se eu precisei retificar? A sua declaração de Imposto de Renda continua válida, mas, para a restituição, valerá a data do envio da retificação. Dessa forma, você acaba indo para o fim da fila.

Você sabe como aumentar a restituição do Imposto de Renda?

Você sabia que dá para aumentar o valor da restituição do Imposto de Renda? Quem explica como isso funciona é o diretor executivo da Confirp Consultoria Contábil, Welinton Mota.

“É importante correr, pois, depois que acabar o ano nada mais pode ser feito. A tão falada cultura do brasileiro de deixar o Imposto de Renda para última hora não tem apenas reflexo em erros que podem levar à malha fina. Ela também tem como resultado a diminuição da restituição dos contribuintes.” 

Segundo o especialista, existem ferramentas legais que fazem com que a restituição do Imposto de Renda seja ainda maior. O que inclui desde ações mais simples até as mais sofisticadas

Você pode pensar, por exemplo, desde guardar de forma adequada os comprovantes de gastos com educação e saúde ou então reservar uma parte para doações e a realização da previdência privada.

Welinton, no entanto, fez uma lembrança aos contribuintes, pois “a primeira coisa que deve ser avaliada para ter a restituição é se houve valores retidos, caso contrário não há o que se restituir”.

Gostou do conteúdo? Leia também sobre os 9 mitos do Imposto de Renda.

Mateus Carvalho

Jornalista formado pela Unicarioca. Atualmente, repórter da Folha Dirigida e produtor de conteúdo no FinanceOne. Já fui colaborador do Torcedores.com.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

Funções do Banco Central do Brasil
Profissões em alta no Brasil
coronavírus
recuperação da economia brasileira