Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Latam - Ofertas Imperdíveis

Seu perfil de investidor: conservador, moderado ou arrojado?

Escrito por: Bruna Somma em 5 de junho de 2019

Para fazer um investimento é preciso se planejar, estudar e ter informações sobre o assunto.

O perfil de um investidor, além de indicar seus objetivos, informa qual carteira de investimentos é a mais adequada.

Existe, por exemplo, o investidor conservador, o moderado e arrojado. O perfil é traçado pela análise de suas características, sobretudo em relação ao risco envolvido.

Ou seja, se a pessoa investe em produtos de pequeno, médio ou alto risco. Além do tempo que deseja fazer as aplicações e ter retorno.

Saber seu perfil de investidor
Saber seu perfil de investidor é importante para conhecer os limites das suas aplicações

O que também determina esse perfil é a forma como o investidor lida com os acontecimentos. E isso está correlacionado com sua personalidade e aos seus objetivos.

Em resumo, o perfil tem por base três quesitos: liquidez, segurança e rentabilidade.

Para assegurar a diversificação equilibrada do capital, o recomendado é saber qual seu perfil de investidor antes de aplicar.

A classificação ainda leva em conta os seguintes itens:

– Situação financeira (renda e patrimônio);

– Conhecimento de mercado;

– Idade;

– Objetivos com o investimento;

– Prazo;

– Quantia para investir no objetivo;

– Risco envolvido.

A seguir, mostraremos as principais características de cada um dos perfis de investidores, também chamados de suitability.

Confira!

Investidor conservador

A segurança nas aplicações é prioridade para esse perfil de investidor. Ele costuma manter a maioria da sua carteira de investimentos em produtos de baixo risco.

Como por exemplo, no Tesouro Direto, em fundos de renda fixa, Certificado de Depósito Bancário (CDB), Letra de Crédito Imobiliário e Agropecuário.

Sua característica chave é preservar o seu patrimônio. Por isso, ele opta por aplicações com pequena oscilação e risco de prejuízo. Mesmo que seja temporário.

Por outro lado, é importante que a pessoa saiba que existem pontos negativos em não aproveitar as oportunidades financeiras.

Esse perfil de conservador se encaixa para pessoas que já tem um patrimônio construído, com faixa etária média de 40 anos.

Elas buscam somente a solidez do capital que já construíram. Por isso, não querem correr grandes riscos.

Ocorre também de um investidor iniciante ser classificado como conservador. Isso pode acontecer por ainda não se sentir seguro com os investimentos mais dinâmicos.

baixar ebook gratis

Investidor moderado

Esse perfil de investidor se encontra no meio-termo entre os conservadores e os arrojados.

Pessoas que estão nessa classificação prezam pela segurança, porém aceitam riscos de longo prazo.

Uma de suas principais características é a versatilidade. É comum que os moderados saibam aproveitar o que cada investimento tem a oferecer de melhor.

Isso pode englobar a segurança do capital como também um lucro acima da média.

Geralmente, tal perfil tem um conhecimento amplo do mercado. Seu patrimônio ainda está em crescimento.

Mas, o orçamento já é grande o suficiente para permitir a diversificação da carteira de investimentos em prazos distintos.

Eles já têm parte do capital fixo e aplicam outra porcentagem (cerca de 20%) em recursos de renda variável. Com isso, buscam retornos que sejam acima da média do mercado.

Portanto, os moderados precisam equilibrar a equação: risco X rentabilidade.

O perfil admite perdas até que atinjam certo limite. Contudo, a expectativa de retorno é de médio a longo prazo.

Investidor arrojado

Quem se classifica no perfil de arrojado (também conhecido como agressivo) não tem medo de investir. Nesse caso, as pessoas entendem que as perdas a curto prazo são momentâneas.

Para os arrojados, elas são necessárias para que seja possível aproveitar os lucros altos a longo prazo.

Em geral, buscam crescer o patrimônio para cumprir alguns objetivos. Esses investidores costumam conhecer o mercado e ter uma boa rentabilidade.

Por sua vez, eles aceitam o risco por ganhos maiores que a inflação. Ainda que tragam prejuízos momentâneos.

Para isso, precisam ter um preparo técnico e emocional para saber em que investir. Como também lidar com as oscilações do mercado.

Por mais que se arriscar e ser destemido tenha seu lado positivo, é indicado que os investidores arrojados tenham uma reserva de emergência.

Esse dinheiro extra serve para aquelas situações que demandam verba a um prazo menor.

Hoje em dia, já é possível responder a um formulário online para saber seu perfil de investidor. Dura poucos minutos!

Bruna Somma

Jornalista formada pela UFRRJ, com passagens por redações de jornais, sites e Assessoria de Comunicação.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

dúvidas-dos-investidores
ETF é um bom investimento para iniciantes?
Desenvolver a autoconfiança é fundamental para lidar com os altos e baixos dos investimentos
Como funciona o Consórcio Honda
Avaliar a liquidez do investimento é importante para saber o prazo que poderá resgatar os lucros