Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Tarifas de embarque mais caras: aumento de 5,39%

Escrito por: Rafael Massadar em 25 de janeiro de 2019

Com tarifas de embarque mais caras, viajar ficou mais caro. A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) autorizou um reajuste de 5,39% nas tarifas de conexão, pouso e permanência nos aeroportos administrados pela Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária).

Com a decisão, as tarifas de embarque doméstico saltaram dos atuais R$ 31,27 para R$ 32,95. Para embarque internacional, o valor passará para R$ 58,35.

Contudo, nas viagens internacionais, junto à tarifa de embarque os passageiros ainda pagam até US$ 18 adicionais, referentes ao Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC).

regras para cancelamento de viagem passagens aéreas mais caras

De acordo com a Anac, o reajuste foi aplicado considerando a inflação acumulada entre dezembro de 2017 e dezembro de 2018.

Esse índice é medido pela variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE).

No entanto, o reajuste ficou acima da inflação medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo).

No ano passado, segundo o IBGE, o índice ficou em 3,75%, dentro da meta estipulada pelo governo no ano anterior.

Passagens aéreas mais baratas em 2019?

O Relatório Global Travel Forecast aponta que as passagens aéreas vão subir 2,6% em 2019. A boa notícia é que o Brasil deve seguir na contramão dessa tendência.

O estudo aponta que os custos das passagens aéreas devem ficar 3,1% mais baratos no país. Entretanto, com tarifas de embarque mais caras, isso pode não acontecer.

Para se ter uma ideia, em 2018, o preço das passagens aéreas registrou aumento que estabeleceu um recorde histórico.

No primeiro trimestre do ano passado, as passagens aéreas subiram 7,9% em comparação com o mesmo período de 2017, segundo a Anac.

Ainda de acordo com a Agência, as passagens aéreas no Brasil ficaram mais baratas entre os meses de abril e junho de 2018.

O preço médio das tarifas teve uma redução de 3,9% e chegou a R$ 334,84. Já no acumulado do primeiro semestre de 2018, o preço médio da tarifa aérea ficou em R$ 342,94.

O valor reflete um aumento da ordem de 1,5% em relação ao mesmo período do ano passado, quando a tarifa média fechou em R$ 337,84.

Vendas de passagens aéreas nacionais crescem 47,7% em 2018

As tarifas de embarque mais caras não interferiram no desejo do brasileiro de viajar.

Um levantamento feito pela agência Virtual Turismo apontou que houve um aumento de 47,7% nas vendas de passagens aéreas nacionais em 2018.

Segundo o estudo, o destino mais procurado pelos brasileiros no fim de ano foi São Paulo.

O estado registrou 18,35% das escolhas, seguido pelo Rio de Janeiro (11,88%), Brasília (6,08%), Fortaleza (5,74%) e Salvador (5,09%).

Já com relação às viagens internacionais, também foi registrado um aumento no volume de venda de passagens aéreas, de 0,79%, entre 2017 e 2018.

Dentre os destinos mais procurados está a cidade de Miami, na Flórida (EUA), com 8,28% da preferência dos brasileiros.

Como comprar passagens com melhores preços?

Levantamento da agência virtual ViajaNet revela que o preço de passagens aéreas pode variar em cerca de 25% de acordo com o dia da semana escolhido para viajar.

No estudo, a segunda-feira tem o bilhete mais barato em trechos nacionais. Enquanto que o domingo possui o tíquete mais caro.

A média geral de preços para viagens domésticas indica que a passagem aérea para embarque na segunda-feira é cerca de 15% mais barata em relação ao resto da semana.

Por outro lado, o domingo tem um custo 25% maior em relação à segunda-feira.

Em relação aos voos internacionais com saída do Brasil, o embarque de terça-feira tem o bilhete mais barato. O valor médio é cerca de 10% menor em relação aos preços do sábado, dia apontado como o mais caro da semana.

Nos demais dias, quase não há variação na tarifa.

A general manager do aplicativo que compara preços de passagens aéreas Voopter, Juliana Vital, aconselha que o brasileiro que tenha o costume de viajar com certa frequência aproveite suas milhas.

Ela lembra que dependendo da quantidade de pontos, as passagens podem ser obtidas sem nenhum custo.

A executiva orienta também a criar alertas que o notificam por e-mail e/ou push notification.

Medida que, segundo Juliana Vital, vai ajudá-lo a conseguir a passagem de seu interesse dentro do valor desejado.

Para isso, basta colocar o destino, datas e preço que você quer pagar. Vale experimentar!

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe um comentário

Posts relacionados

seguro-de-viagem-anual
férias de julho
seguro-viagem-Santander
nova regra para bagagens
Passagens aéreas baratas