InícioCartão de CréditoVeja quais são as taxas cobradas no cartão de crédito

Veja quais são as taxas cobradas no cartão de crédito

3.9
(27)

É fato que o cartão de crédito é uma facilidade, seja para as compras nas lojas físicas ou online. Só que existe um grande problema: as taxas. Inclusive, elas estão em um patamar elevado desde 2017 e são uma das taxas mais cobradas no cartão de crédito.

A taxa média de juros do crédito rotativo nos cartões, por exemplo, chegou a 343,6% ao ano em outubro de 2020, segundo o Banco Central.

Já o crédito pessoal não consignado subiu 6,2 pontos percentuais, entre setembro e outubro, para 83,6% ao ano.

Por isso, para os que não têm controle financeiro, o cartão pode se tornar um inimigo número um do planejamento financeiro.

Pensando nisso, neste texto vamos abordar o que fazer para o cartão de crédito ser o seu afiliado, além de falar sobre quais taxas são cobradas. Boa leitura

Como transformar o cartão de crédito em um aliado

Para usar o cartão de crédito a seu favor, como um aliado e não inimigo, siga as próximas dicas:

Monte um planejamento financeiro

O que seria a vida sem os planejamentos? Seja para uma viagem, uma festa de aniversário ou casamento e até mesmo para apenas manter a saúde mental em dia, o planejamento das metas é essencial.

Limite o uso do cartão em 50% do salário

Chega de utilizar o cartão para todos os gastos. Limite o uso em 50% das suas receitas líquidas para conseguir ter dinheiro para o dia a dia e pagamento de contas pequenas.

Anote as despesas

Seja por meio da velha e eficaz planilha de gastos ou por aplicativos, registre todas as compras. Dessa forma, conseguirá pagar as contas em dia, além de separar uma reserva para emergências.

Então, lembre-se: organize suas despesas e anote para onde está indo o seu dinheiro.

Se possível, não tenha mais de um cartão

Um cartão já é o suficiente para tirar suas finanças da linha, imagina três ou quatro?

Mantenha apenas um cartão para utilização para evitar o exagero nas compras. Isso é bom porque também evita o pagamento de mais de uma anuidade e taxas.

6 taxas mais cobradas no cartão de crédito

Taxa de Anuidade

A anuidade do cartão é a taxa de manutenção dele. É cobrada para custear os gastos, sendo um valor em cada instituição financeira e para cada tipo de cartão. A regra é clara: quanto mais benefícios seu cartão tiver, maior será a anuidade dele.

Por isso, é preciso tomar cuidado com o valor dessa taxa para que os benefícios compensem o preço investido. Muitos bancos negociam a anuidade para não perder o cliente. Então, conseguir um desconto é possível.

Se você ainda não possui um cartão de crédito, analise as opções para que não pague caro pelo serviço. Pesquise os valores dos concorrentes e veja qual é a melhor opção para você.

Há certas instituições – como o Nubank –  que isentam o cliente do pagamento dessa tarifa, o que é excelente para o consumidor.

Saque

Os cartões de crédito possuem um limite para gastos. Este limite é como se fosse um empréstimo que o banco faz, no qual você paga no mês seguinte.

No caso do saque do cartão, os juros são altos e giram em torno de 15%, além da cobrança do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

Se você for ao caixa eletrônico sacar R$100 do seu cartão de crédito, poderá pagar por volta de R$40 só com impostos e taxas bancárias.

Portanto, caso precise de dinheiro para alguma emergência, pense antes de realizar o saque através do cartão de crédito.

Homem segura um cartão de crédito para verificar no notebook as taxas mais cobradas no cartão de crédito
Taxa de anuidade do cartão pode ser negociada ou isenta pelo banco

Taxa de segunda via do cartão de crédito

A perda e roubo do cartão de crédito são comuns na atualidade. A instituição bancária cobra uma taxa para emitir a nova via do cartão. Apenas em casos onde o banco possui responsabilidade na perda é que esta tarifa não é cobrada.

Os valores variam de banco para banco e de cartão para cartão. O pagamento pode ser feito por meio de fatura ou pelo débito direto da conta corrente.

Lembre-se: faça o bloqueio do cartão e, no caso de roubo, registre um boletim de ocorrência antes de solicitar a segunda via.

Aumento emergencial do limite

Se você tentar fazer uma compra que vai além do limite do cartão de crédito, ou alcançou o limite e continuou comprando, saiba que o banco cobra tarifas em cima dessa validação emergencial de crédito.

Esta é uma das taxas menos conhecida pelas pessoas e que pode até passar despercebida. Caso precise comprar algo acima do limite do cartão, solicite o aumento do mesmo e aguarde o banco avaliar o pedido.

Caso a espera não seja feita e você precise urgentemente realizar a compra, esta avaliação é feita de forma automática, gerando a tarifa extra. O valor também varia de acordo com o cartão utilizado e o banco.

Taxa sobre o parcelamento da fatura

O planejamento financeiro desandou e não possui dinheiro o suficiente para pagar a fatura do cartão? Existe a possibilidade de parcelar a conta. Mas como nem tudo são flores, você vai pagar algumas taxas para isso.

+ Dívida do cartão de crédito: veja como negociar e reduzir juros

Ao parcelar a fatura, além do valor da conta, será preciso pagar os juros sobre o parcelamento e o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Isso significa que ao somar a taxa para pagamento pelo cartão que o banco cobra, mais o IOF, você acabará pagando por volta de R$15 reais a mais em cada mês do parcelamento.

Pagamentos de contas pelo cartão

Uma das funções que alguns bancos permitem é o pagamento de faturas através do cartão de crédito. E as opções são diversas, podendo ser: boletos gerais de consumo, faturas específicas e outros.

Muita gente considera essa funcionalidade um benefício. No entanto, está bem enganado quem pensa que não terá nada a pagar.

Isso mesmo, essa é mais uma taxa adicionada e que você precisará arcar a qualquer momento. Essa ferramenta não é 100% favorável, pois você pode pagar seus boletos de outra forma.

É importante salientar, ainda, que os bancos cobram taxas em cima do valor da sua conta que foi paga. Dessa forma, quanto maior for o valor da fatura, maior será a taxa cobrada.

Como funcionam os juros do rotativo?

Agora que você já sabe e conhece 6 possíveis taxas que podem ser cobradas no seu cartão de crédito, vai uma pergunta: o que você sabe sobre juros do rotativo?

Afinal, quem nunca se pegou desesperado pois parcelou alguma fatura ou acumulou algum prazo de vencimento e teve que se deparar com os juros inesperados?

Se você não paga o valor total da fatura, é aí que os juros do rotativo entram em ação, sabia? 

Para você entender melhor, se o titular do cartão paga somente parte dos gastos, o que chamamos de valor mínimo, o saldo que restar de um mês para o outro volta posteriormente.

Esse retorno, porém, haverá o acréscimo de juros. O rotativo do cartão de crédito pode ser considerado como se fosse um “pequeno empréstimo”.

Desta maneira, o banco cobre as despesas do cliente em um mês, esperando que, em seguida, possa exigir uma taxa sobre o serviço prestado e o valor pago.

Você sabe usar seu cartão de crédito? Conte para nós suas experiências nos comentários e, em seguida, baixe o nosso Ebook Grátis: 25 Dicas para Usar o Cartão de Crédito:

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA!

O que achou disso?

Média da classificação 3.9 / 5. Número de votos: 27

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Redação
Redação
O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

Assine nossa newsletter!

Páginas Populares

6 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

InícioCartão de CréditoVeja quais são as taxas cobradas no cartão de crédito

Veja quais são as taxas cobradas no cartão de crédito

3.9
(27)

É fato que o cartão de crédito é uma facilidade, seja para as compras nas lojas físicas ou online. Só que existe um grande problema: as taxas. Inclusive, elas estão em um patamar elevado desde 2017 e são uma das taxas mais cobradas no cartão de crédito.

A taxa média de juros do crédito rotativo nos cartões, por exemplo, chegou a 343,6% ao ano em outubro de 2020, segundo o Banco Central.

Já o crédito pessoal não consignado subiu 6,2 pontos percentuais, entre setembro e outubro, para 83,6% ao ano.

Por isso, para os que não têm controle financeiro, o cartão pode se tornar um inimigo número um do planejamento financeiro.

Pensando nisso, neste texto vamos abordar o que fazer para o cartão de crédito ser o seu afiliado, além de falar sobre quais taxas são cobradas. Boa leitura

Como transformar o cartão de crédito em um aliado

Para usar o cartão de crédito a seu favor, como um aliado e não inimigo, siga as próximas dicas:

Monte um planejamento financeiro

O que seria a vida sem os planejamentos? Seja para uma viagem, uma festa de aniversário ou casamento e até mesmo para apenas manter a saúde mental em dia, o planejamento das metas é essencial.

Limite o uso do cartão em 50% do salário

Chega de utilizar o cartão para todos os gastos. Limite o uso em 50% das suas receitas líquidas para conseguir ter dinheiro para o dia a dia e pagamento de contas pequenas.

Anote as despesas

Seja por meio da velha e eficaz planilha de gastos ou por aplicativos, registre todas as compras. Dessa forma, conseguirá pagar as contas em dia, além de separar uma reserva para emergências.

Então, lembre-se: organize suas despesas e anote para onde está indo o seu dinheiro.

Se possível, não tenha mais de um cartão

Um cartão já é o suficiente para tirar suas finanças da linha, imagina três ou quatro?

Mantenha apenas um cartão para utilização para evitar o exagero nas compras. Isso é bom porque também evita o pagamento de mais de uma anuidade e taxas.

6 taxas mais cobradas no cartão de crédito

Taxa de Anuidade

A anuidade do cartão é a taxa de manutenção dele. É cobrada para custear os gastos, sendo um valor em cada instituição financeira e para cada tipo de cartão. A regra é clara: quanto mais benefícios seu cartão tiver, maior será a anuidade dele.

Por isso, é preciso tomar cuidado com o valor dessa taxa para que os benefícios compensem o preço investido. Muitos bancos negociam a anuidade para não perder o cliente. Então, conseguir um desconto é possível.

Se você ainda não possui um cartão de crédito, analise as opções para que não pague caro pelo serviço. Pesquise os valores dos concorrentes e veja qual é a melhor opção para você.

Há certas instituições – como o Nubank –  que isentam o cliente do pagamento dessa tarifa, o que é excelente para o consumidor.

Saque

Os cartões de crédito possuem um limite para gastos. Este limite é como se fosse um empréstimo que o banco faz, no qual você paga no mês seguinte.

No caso do saque do cartão, os juros são altos e giram em torno de 15%, além da cobrança do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

Se você for ao caixa eletrônico sacar R$100 do seu cartão de crédito, poderá pagar por volta de R$40 só com impostos e taxas bancárias.

Portanto, caso precise de dinheiro para alguma emergência, pense antes de realizar o saque através do cartão de crédito.

Homem segura um cartão de crédito para verificar no notebook as taxas mais cobradas no cartão de crédito
Taxa de anuidade do cartão pode ser negociada ou isenta pelo banco

Taxa de segunda via do cartão de crédito

A perda e roubo do cartão de crédito são comuns na atualidade. A instituição bancária cobra uma taxa para emitir a nova via do cartão. Apenas em casos onde o banco possui responsabilidade na perda é que esta tarifa não é cobrada.

Os valores variam de banco para banco e de cartão para cartão. O pagamento pode ser feito por meio de fatura ou pelo débito direto da conta corrente.

Lembre-se: faça o bloqueio do cartão e, no caso de roubo, registre um boletim de ocorrência antes de solicitar a segunda via.

Aumento emergencial do limite

Se você tentar fazer uma compra que vai além do limite do cartão de crédito, ou alcançou o limite e continuou comprando, saiba que o banco cobra tarifas em cima dessa validação emergencial de crédito.

Esta é uma das taxas menos conhecida pelas pessoas e que pode até passar despercebida. Caso precise comprar algo acima do limite do cartão, solicite o aumento do mesmo e aguarde o banco avaliar o pedido.

Caso a espera não seja feita e você precise urgentemente realizar a compra, esta avaliação é feita de forma automática, gerando a tarifa extra. O valor também varia de acordo com o cartão utilizado e o banco.

Taxa sobre o parcelamento da fatura

O planejamento financeiro desandou e não possui dinheiro o suficiente para pagar a fatura do cartão? Existe a possibilidade de parcelar a conta. Mas como nem tudo são flores, você vai pagar algumas taxas para isso.

+ Dívida do cartão de crédito: veja como negociar e reduzir juros

Ao parcelar a fatura, além do valor da conta, será preciso pagar os juros sobre o parcelamento e o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Isso significa que ao somar a taxa para pagamento pelo cartão que o banco cobra, mais o IOF, você acabará pagando por volta de R$15 reais a mais em cada mês do parcelamento.

Pagamentos de contas pelo cartão

Uma das funções que alguns bancos permitem é o pagamento de faturas através do cartão de crédito. E as opções são diversas, podendo ser: boletos gerais de consumo, faturas específicas e outros.

Muita gente considera essa funcionalidade um benefício. No entanto, está bem enganado quem pensa que não terá nada a pagar.

Isso mesmo, essa é mais uma taxa adicionada e que você precisará arcar a qualquer momento. Essa ferramenta não é 100% favorável, pois você pode pagar seus boletos de outra forma.

É importante salientar, ainda, que os bancos cobram taxas em cima do valor da sua conta que foi paga. Dessa forma, quanto maior for o valor da fatura, maior será a taxa cobrada.

Como funcionam os juros do rotativo?

Agora que você já sabe e conhece 6 possíveis taxas que podem ser cobradas no seu cartão de crédito, vai uma pergunta: o que você sabe sobre juros do rotativo?

Afinal, quem nunca se pegou desesperado pois parcelou alguma fatura ou acumulou algum prazo de vencimento e teve que se deparar com os juros inesperados?

Se você não paga o valor total da fatura, é aí que os juros do rotativo entram em ação, sabia? 

Para você entender melhor, se o titular do cartão paga somente parte dos gastos, o que chamamos de valor mínimo, o saldo que restar de um mês para o outro volta posteriormente.

Esse retorno, porém, haverá o acréscimo de juros. O rotativo do cartão de crédito pode ser considerado como se fosse um “pequeno empréstimo”.

Desta maneira, o banco cobre as despesas do cliente em um mês, esperando que, em seguida, possa exigir uma taxa sobre o serviço prestado e o valor pago.

Você sabe usar seu cartão de crédito? Conte para nós suas experiências nos comentários e, em seguida, baixe o nosso Ebook Grátis: 25 Dicas para Usar o Cartão de Crédito:

CLIQUE AQUI E BAIXE AGORA!

O que achou disso?

Média da classificação 3.9 / 5. Número de votos: 27

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?