Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Como antecipar a restituição do Imposto de Renda

Escrito por: Mateus Carvalho em 26 de março de 2019

Falta pouco mais de um mês para o prazo da entrega do Imposto de Renda chegar ao fim, no dia 30 de abril. E para aqueles que enviaram a declaração, já é possível antecipar a restituição do Imposto de Renda.

Mas, você sabe o que é necessário fazer para antecipar a restituição?

antecipar a restituição

Para isso, é preciso estar com o Leão em dia e já ter entregue a declaração do Imposto de Renda.

É importante lembrar que a Receita Federal já divulgou o calendário dos setes lotes da restituição que deverão acontecer entre junho e dezembro.

Confira o calendário abaixo:

1º lote – 17 de junho

2º lote – 15 de julho

3º lote – 15 de agosto

4º lote – 16 de setembro

5º lote – 15 de outubro

6º lote – 18 de novembro

7º lote – 16 de dezembro

Mas, para quem não quer esperar e prefere antecipar a restituição, o ideal é solicitar um empréstimo no banco.

As linhas que antecipam esse pagamento podem ser atrativas porque oferecem juros mais baixos do que o crédito consignado para os funcionários privados.

Como antecipar a restituição?

Se você está precisando de dinheiro da restituição com urgência, saiba que para contratar a linha de crédito é preciso ser correntista do banco.

Além de ter o valor do crédito aprovado e receber o valor da restituição pela instituição na qual o empréstimo foi solicitado.

Isso é necessário porque garante ao banco que você irá receber o dinheiro. Além de ser possível conseguir taxas de juros menores.

Vale ressaltar ainda que ao antecipar a restituição, as instituições financeiras podem exigir o recibo da entrega do Imposto de Renda.

Isso comprova que o contribuinte informou a conta do banco para receber o dinheiro quando o lote for liberado.

É importante lembrar ainda que o saldo da restituição pode ser consultado antes do envio dos dados à Receita Federal.

Esse fator é possível depois de preencher o documento, já que o programa gerador da declaração faz o cálculo automaticamente. Ele mostra se o contribuinte terá imposto a pagar ou a restituir.

É necessário verificar o Custo Efetivo Total (CET) do crédito, o que inclui as taxas e outros encargos que são cobrados pelo banco. Além das taxas de juros cobradas no adiantamento da restituição.

Cada banco tem uma data limite para que a linha de crédito seja contratada. No Santander, por exemplo, é possível solicitar o crédito de antecipação do Imposto de Renda até 30 de outubro.

Bancos e taxas para antecipar a restituição

Quem quer antecipar a restituição do Imposto de Renda 2019 deve, também, conhecer quais são as instituições financeiras que possibilitam essa transação.

Além de ficar por dentro dos limites e taxas que são cobrados para este fim.

A boa notícia é que a lista de opções, nesse caso, não é limitada. É possível antecipar com a ajuda dos cinco principais bancos: Caixa, Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e Santander.

Segundo informações divulgadas pelo site Exame, os juros mínimos cobrados são bem variáveis. Três instituições dessa lista enviaram informações, entre elas o Santander, que tem uma taxa de 3,69% ao mês.

Outra informação importante confirmada pelas instituições à Exame é sobre o percentual antecipado da restituição. As instituições disseram conseguir a antecipação de até 100% do valor ao contribuinte.

No Itaú, o empréstimo pode ser de R$200 a R$5 mil para clientes Varejo e Uniclass, enquanto para clientes Personnalité chega a até R$ 10 mil. A taxa de juros mensal fica a partir de 1,90%.

No caso do Santander, cujos juros são de 3,69%, o empréstimo pode ser de R$100 a R$100 mil.

Já o Banco do Brasil permite o valor de até R$20 mil na situação de empréstimo. A taxa fica a partir de 1,79% ao mês.

Vale a pena antecipar a restituição do Imposto de Renda?

Será que vale a pena antecipar a restituição? Essa pode ser uma pergunta bem comum para quem está pensando nessa hipótese.

A resposta varia. Isso porque só irá valer se o empréstimo substituir as dívidas já existentes que têm juros mais altos do que os oferecidos na linha.

Isso vale para o cheque especial e o rotativo do cartão de crédito, consideradas as linhas mais caras no mercado.

O que não é aconselhável pelos especialistas é que você antecipe o valor da restituição para usar o dinheiro para comprar um bem.

Ainda que as taxas cobradas no adiantamento da restituição sejam consideradas baixas quando comparadas a outras linhas de crédito, elas não são baixas a ponto de compensarem a contratação do empréstimo apenas para consumo.

O que são os limites de deduções do Imposto de Renda?

Como todos sabem, a Receita Federal já informou as regras para a declaração de 2019, bem como o calendário de restituição do valor. Além disso, também estão disponíveis os limites das deduções que podem ser feitas.

A dedução se caracteriza pela quantia a ser abatida da base de cálculo durante a declaração, podendo acarretar na redução do imposto devido ou então garantir a restituição do valor.

Essas despesas dedutíveis são definidas pela própria Receita Federal, que as impõe de acordo com a necessidade de cada gasto. Dessa forma, as despesas mais necessárias terão impostos menores.

As declarações, inclusive, podem ser classificadas em simplificadas e completas.

Ficou interessado e curioso para saber o que isso significa?

Então, confira mais detalhes e saiba ainda algumas formas de pagar menos Imposto de Renda.

Mateus Carvalho

Jornalista formado pela Unicarioca. Atualmente, repórter da Folha Dirigida e produtor de conteúdo no FinanceOne. Já fui colaborador do Torcedores.com.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

calcular o valor do 13º salário
Como cancelar compra com cartão de crédito?
Black Friday chegando: como não cair em ciladas
financiamento estudantil
Nubank lança cartão de débito - Cartão de débito Nubank