Mais
    InícioNotíciasFinanças PessoaisCadastro positivo libera consultas. Saiba como verificar sua nota!

    Cadastro positivo libera consultas. Saiba como verificar sua nota!

    0
    (0)

    Começa a valer a partir deste sábado, 11 de dezembro, a consulta de informações no cadastro positivo. O acesso será disponibilizado as primeiras pessoas físicas e jurídicas cadastradas no programa.

    Para quem não sabe ou ainda não conhece, o cadastro positivo é um banco de dados com histórico de consumo de operações financeiras. Além dos hábitos de pagamentos, tanto de pessoas físicas quanto jurídicas. 

    A Lei que criou o cadastro positivo estabeleceu que os birôs de crédito teriam 60 dias para disponibilizar o histórico de pagamentos efetuados por pessoas físicas ou jurídicas.

    Esses dados começaram a ser enviados pelos bancos em novembro e, serão as primeiras informações disponibilizadas no momento.

    consulta de CNPJ pela internet da Serasa
    Quem quiser realizar a consulta no cadastro positivo deverá acessar o site para ver o score

    O sistema, que foi criado pela Lei 12.414/2011, passou por uma modificação em 2019 que tornou automática a inclusão de todas as pessoas que possuem empréstimos. Além de quem realizou compras a prazo, financiamento e contras de consumo de serviços continuados.

    Por conta da alteração, o governo determinou um prazo para as quatro empresas de serviços de proteção ao crédito autorizadas a operar no cadastro. As instituições são Serasa e SPC Brasil, Boa Vista e Quod.

    Aprenda a ver sua nota no cadastro positivo

    Em um primeiro momento, estarão disponíveis para consulta apenas os dados e as notas de quem foi contatado pelas empresas de serviços de proteção ao crédito sobre a abertura do cadastro. Há alguns meses, as empresas vem informando alguns consumidores via mensagem.

    Vale ressaltar que o consumidor pode ter notas diferentes em cada uma das empresas citadas acima. Sendo assim, para você saber o score em todas será necessário criar uma conta em cada plataforma.

    As lojas varejistas, financeiras e bancos são as instituições que terão acesso a essas informações. Mas isso, se elas estiverem avaliando a concessão de crédito tanto de pessoas físicas quanto jurídicas. E também em caso da possibilidade de uma transação comercial.

    De acordo com a Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC), os consumidores são informados sobre o cadastro aberto da seguinte forma: primeiro é enviado um e-mail e o sistema identifica se a comunicação foi entregue.

    Caso não tenha sido, é enviado um SMS. E se a mensagem também não for recebida, será enviada uma correspondência ao endereço que está cadastrado no banco.

    “Após todas essas tentativas e, caso a correspondência também retorne, o cadastro não é aberto”. É o que afirma Elias Sfeir, presidente da ANBC. 

    Vale lembrar que a consulta começa com os bancos, mas deve incluir, futuramente, dados de outras empresas. Como por exemplo de telefonia e energia elétrica.

    Com o cadastro positivo bons pagadores terão acesso a menos juros

    O objetivo dessas consultas é que os bons pagadores tenham acesso a juros menores. Isso porque as taxas serão estabelecidas individualmente, a partir do risco de crédito para cada tomador.

    Dessa forma, os juros e prazos serão determinados a partir do score e da pontualidade de cada consumidor. Sendo assim, quem tem o hábito de esquecer de pagar as contas em dia, pode ter o score influenciado pela falta de pontualidade.

    E a vantagem do cadastro positivo é que como os hábitos de consumo estarão visíveis, os credores podem ser mais flexíveis e ter maior abertura para outras alternativas. Como por exemplo, a mudança de prazos ou a opção do débito automático.  

    É importante frisar que o processo é diferente do que era realizado até o ano passado. Quando os credores faziam a avaliação do risco de crédito apenas a partir de obrigações não pagas ou em atraso.

    De acordo com o Banco Central (BC), as informações como saldo bancário, limite do cartão de crédito e investimentos, não estão incluídas. O acesso de financeiras e lojas deve ser autorizado pelo consumidor. Quem não quiser ter o nome no cadastro, pode solicitar a retirada.

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Mateus Carvalho
    Mateus Carvalho
    Jornalista de profissão e apaixonado por Marketing Digital. Já foi redator de jornal impresso, atualmente escrevo para o digital e tenho sede por empreender. Escrever é a minha maior paixão e quando não estou digitando estou pensando em digitar. Carioca, vascaíno e apaixonado por memes.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasFinanças PessoaisCadastro positivo libera consultas. Saiba como verificar sua nota!

    Cadastro positivo libera consultas. Saiba como verificar sua nota!

    0
    (0)

    Começa a valer a partir deste sábado, 11 de dezembro, a consulta de informações no cadastro positivo. O acesso será disponibilizado as primeiras pessoas físicas e jurídicas cadastradas no programa.

    Para quem não sabe ou ainda não conhece, o cadastro positivo é um banco de dados com histórico de consumo de operações financeiras. Além dos hábitos de pagamentos, tanto de pessoas físicas quanto jurídicas. 

    A Lei que criou o cadastro positivo estabeleceu que os birôs de crédito teriam 60 dias para disponibilizar o histórico de pagamentos efetuados por pessoas físicas ou jurídicas.

    Esses dados começaram a ser enviados pelos bancos em novembro e, serão as primeiras informações disponibilizadas no momento.

    consulta de CNPJ pela internet da Serasa
    Quem quiser realizar a consulta no cadastro positivo deverá acessar o site para ver o score

    O sistema, que foi criado pela Lei 12.414/2011, passou por uma modificação em 2019 que tornou automática a inclusão de todas as pessoas que possuem empréstimos. Além de quem realizou compras a prazo, financiamento e contras de consumo de serviços continuados.

    Por conta da alteração, o governo determinou um prazo para as quatro empresas de serviços de proteção ao crédito autorizadas a operar no cadastro. As instituições são Serasa e SPC Brasil, Boa Vista e Quod.

    Aprenda a ver sua nota no cadastro positivo

    Em um primeiro momento, estarão disponíveis para consulta apenas os dados e as notas de quem foi contatado pelas empresas de serviços de proteção ao crédito sobre a abertura do cadastro. Há alguns meses, as empresas vem informando alguns consumidores via mensagem.

    Vale ressaltar que o consumidor pode ter notas diferentes em cada uma das empresas citadas acima. Sendo assim, para você saber o score em todas será necessário criar uma conta em cada plataforma.

    As lojas varejistas, financeiras e bancos são as instituições que terão acesso a essas informações. Mas isso, se elas estiverem avaliando a concessão de crédito tanto de pessoas físicas quanto jurídicas. E também em caso da possibilidade de uma transação comercial.

    De acordo com a Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC), os consumidores são informados sobre o cadastro aberto da seguinte forma: primeiro é enviado um e-mail e o sistema identifica se a comunicação foi entregue.

    Caso não tenha sido, é enviado um SMS. E se a mensagem também não for recebida, será enviada uma correspondência ao endereço que está cadastrado no banco.

    “Após todas essas tentativas e, caso a correspondência também retorne, o cadastro não é aberto”. É o que afirma Elias Sfeir, presidente da ANBC. 

    Vale lembrar que a consulta começa com os bancos, mas deve incluir, futuramente, dados de outras empresas. Como por exemplo de telefonia e energia elétrica.

    Com o cadastro positivo bons pagadores terão acesso a menos juros

    O objetivo dessas consultas é que os bons pagadores tenham acesso a juros menores. Isso porque as taxas serão estabelecidas individualmente, a partir do risco de crédito para cada tomador.

    Dessa forma, os juros e prazos serão determinados a partir do score e da pontualidade de cada consumidor. Sendo assim, quem tem o hábito de esquecer de pagar as contas em dia, pode ter o score influenciado pela falta de pontualidade.

    E a vantagem do cadastro positivo é que como os hábitos de consumo estarão visíveis, os credores podem ser mais flexíveis e ter maior abertura para outras alternativas. Como por exemplo, a mudança de prazos ou a opção do débito automático.  

    É importante frisar que o processo é diferente do que era realizado até o ano passado. Quando os credores faziam a avaliação do risco de crédito apenas a partir de obrigações não pagas ou em atraso.

    De acordo com o Banco Central (BC), as informações como saldo bancário, limite do cartão de crédito e investimentos, não estão incluídas. O acesso de financeiras e lojas deve ser autorizado pelo consumidor. Quem não quiser ter o nome no cadastro, pode solicitar a retirada.

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?