InícioNotíciasMercado Cambial10 coisas que as pessoas não sabem sobre Moeda Digital

10 coisas que as pessoas não sabem sobre Moeda Digital

Tempo de leitura: 6 minutos
()

A moeda digital, também conhecida como criptomoeda, surgiu em 2009. Ela funciona a partir de uma rede blockchain que protege as transações, suas informações e os dados de quem transaciona.

Ela é chamada por este nome porque só existe na internet, diferentemente do real, do dólar e de outras moedas que podem ser tocadas. Ou seja, você sabe que elas são verdadeiras, mas não consegue pegá-las com as mãos – ou guardá-las na carteira, no cofre ou em qualquer outro lugar.

A seguir, confira 10 coisas que as pessoas não sabem sobre moeda digital:

#1 – O que é blockchain?

Basicamente, blockchain é um sistema que permite o envio e o recebimento de alguns tipos de informações pela internet.

Eles são pedaços de código gerados online que carregam informações conectadas, como blocos de dados que formam uma corrente. Por isso o nome “corrente de blocos”.

E em sistemas de criptografia porque é essa camada de segurança, garantida pelo blockchain, que possibilita a emissão e a transação de moedas virtuais de forma mais segura – quando feito de forma correta.

É dessa tecnologia, inclusive, que vem o nome criptomoeda – moeda criptografada.

#2 – Como surgiu a moeda digital?

A origem da moeda digital vem dos cyberpunks, grupo de indivíduos com uma visão de contracultura da sociedade. Eles acreditam em um mundo livre de padrões impostos, com total liberdade e longe de controles governamentais excessivos.

Os cyberpunks possuem uma visão próxima ao anarquismo, defendendo a privacidade inalienável. Também dominam sistemas e ferramentas tecnológicas futuristas.

Após a bitgold e a b-money, criptomoedas que nunca chegaram a ser utilizadas, Satoshi Nakamoto (pseudônimo de indivíduo ou grupo de indivíduos) elaborou o conceito base da bitcoin e a colocou no ar.

De lá para cá, a criptomoeda ganhou força, principalmente após 2013, quando contribuintes da República do Chipre tiveram suas poupanças confiscadas e precisaram procurar alternativas fora dos tradicionais bancos.

moeda-digital: bitcoin em destaque e outras moedas atrás
Saiba como surgiram as moedas digitais. Atualmente, elas estão em crescente valor de mercado

#3 – Moeda digital e pizzas: em que momento elas se encontram?

O dia 22 de maio é um marco para as comunidades de criptomoedas e blockchain. Há dez anos, o bitcoin foi usado pela primeira vez numa transação para compra de um produto.

Quem usou a criptomoeda foi Laszlo Hanyecz, que pagou 10 mil bitcoins por duas pizzas grandes. E daí nasceu o “Bitcoin Pizza Day”.

Hanyecz fez um pedido num post no Bitcointalk, o maior fórum de discussões sobre a moeda.

“Você pode fazer a pizza ou trazer até minha casa ou pedir para mim num delivery, mas o que eu quero é ter a comida entregue em troca de bitcoins para que eu não tenha que pedir ou preparar, tipo pedir um café da manhã num hotel ou algo do gênero, eles apenas te trazem alguma coisa para você comer e você fica feliz!”, disse.

#4 Quais são as principais moedas digitais?

Nos últimos anos, diversas moedas virtuais surgiram – já são mais de 2 mil disponíveis –, mas as principais, pelo valor de mercado, são:

  • Bitcoin;
  • Ethereum;
  • Ripple;
  • Litecoin;
  • Bitcoin Cash;
  • EOS;
  • Binance Coin.

#5 Como funcionam as chaves privadas

Uma das grandes vantagens do Bitcoin é a segurança fornecida pela rede blockchain. O fato de fazê-lo de maneira descentralizada e com centenas de nós em todo o mundo é o elemento disruptivo dessa criptomoeda.

No entanto, o esquema criptado assimétrico tem uma desvantagem. Existem duas chaves associadas a cada carteira de criptomoeda. É claro que a chave privada é exclusiva e não deve ser compartilhada sob nenhuma circunstância.

Ou seja, digamos que o disco rígido do seu computador se quebre completamente e você perca o acesso à sua carteira. Se você não tiver nenhum backup de suas chaves privadas, não poderá acessar seus fundos novamente e esses bitcoins permanecerão para sempre no limbo criptado.

Assim, muitos optam por usar carteiras online ou diretamente em trocas, enquanto carteiras mais avançadas usam mecanismos de recuperação, como sementes (seeds).

#6 – Vantagens das moedas digitais

Entre as suas principais vantagens estão:

  • Menor risco de fraudes e roubos;
  • Privacidade e liberdade para as transações financeiras;
  • Menos burocracia e acesso por qualquer pessoa ligada à internet;
  • Seu valor não sofre influência da inflação de cada país;
  • É uma moeda universal, ou seja, não pertence a nenhuma nação específica;
  • Cada vez mais empresas, como as de tecnologia WordPress e SoundCloud, além de gigantes, como a Microsoft e IBM, já aceitam a moeda digital como pagamento.

#7 – Os riscos de investir em moeda digital

1 – Bolha financeira

Muitos economistas discordam sobre o uso e a supervalorização das moedas virtuais.

De fato, alguns investidores temem que esse crescimento acelerado da moeda possa gerar uma bolha financeira que, ao estourar, deixaria muitos investidores em maus lençóis.

2- Proibição da moeda em alguns países

Nem todos os países reconhecem as transações comerciais via bitcoin, o que torna esse investimento um pouco arriscado.

O governo russo, por exemplo, está na lista de países que proibiram qualquer tipo de transação comercial por meio de moedas virtuais.

3 – Falta de regulamentação

No Brasil, assim como em muitos outros países, não existem regras que normatizam o uso das moedas virtuais.

Isso ocorre porque o governo brasileiro não acredita no poder da moeda virtual. Ao contrário, as autoridades creem que essa moeda não passa de um modismo e pode se tornar um sério problema financeiro.

O fato da moeda virtual não ser oficialmente reconhecida por nenhum outro governo torna a situação ainda mais complicada.

#8 Como comprar moeda digital

Comprar moedas digitais é simples: basta abrir uma conta em uma corretora e começar a negociar.

Mas, antes de tudo, é essencial pesquisar sobre as empresas disponíveis no mercado, conferir as avaliações dos clientes e entender as tarifas cobradas.

#9Criptomoedas por meio da mineração

Sendo a mais conhecida de todas as criptomoedas, o Bitcoin gratifica com frações da moeda os donos dos computadores que participaram da resolução desses problemas matemáticos.

Para fazer parte dos que resolvem esses cálculos, é necessário investir em um bom maquinário para minerar bitcoins.

No entanto, o investimento inicial nem sempre compensa, pois, devido à sua especificidade, os computadores adequados para o processo costumam ter alto valor de mercado.

Eles também gastam muita energia elétrica, ficando horas e até mesmo dias para minerar. O que aumenta substancialmente a conta de luz.

Por ficarem longas horas e dias ligados para minerar, os computadores precisam de sistemas de refrigeração específicos e muito potentes. Caso contrário, superaquece, pode derreter, entrar em curto-circuito e até causar incêndios.

Por essa razão, as máquinas que são usadas na mineração precisam de sistemas de refrigeração. No entanto, eles são caros e demandam mais espaço físico.

Por esses motivos, montar uma mineradora de bitcoin é um investimento que deve ser avaliado com calma, pois é caro e pode diminuir o lucro obtido.

#10Hashrate, o poder computacional

Cada moeda digital possui características próprias de segurança da rede.

Para se ter uma ideia do poder computacional por trás da rede Bitcoin, o dispêndio de energia estimado pelos mineradores atualmente é superior ao consumo energético de um país como o Chile.

Muitos questionam a necessidade de tamanho gasto. No entanto, devemos lembrar que a rede está assegurando milhares de endereços e transações.

Gostou das curiosidades sobre as moedas digitais? Então confira também qual a melhor plataforma de investimento para criptomoedas.

O que achou disso?

Média da classificação / 5. Número de votos:

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Tempo de leitura: 6 minutos
Redação
O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui