Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Como gerar renda passiva? 5 tipos que você deve conhecer

Escrito por: Redação em 27 de março de 2018

Você já está pensando na aposentadoria? E para o caso da crise bater e você ficar sem emprego de uma hora para a outra? Essas questões refletem, de certa forma, a importância de ter uma renda passiva na sua vida. Há diversas formas de como gerar renda passiva, basta você escolher uma ou algumas, e manter a sua segurança.

Já falamos antes aqui no Finance One sobre manter a saúde financeira. É justamente nesse ponto que a renda passiva vai te ajudar. Ao contrário da ativa, que é aquele rendimento gerado pelo seu trabalho, a passiva é aquela que você recebe quase sem esforço. Destaque para a palavra quase.

Para você viver de renda passiva, é preciso, como em tudo no mercado de finanças, ter um planejamento financeiro. Esse plano diz respeito ao principal ponto de obter uma renda passiva: juntar dinheiro. Sim, poupar é a primeira coisa que você deve começar a fazer para chegar a essa meta.

De novo, não necessariamente será uma reserva de segurança. A importância da renda passiva é que uma hora você não conseguirá trabalhar mais. Se não está mais atuante, não tem como gerar ativos para a sua vida financeira. E como todos sabemos, a aposentadoria não gera recursos suficientes para tal momento da vida.

Não é só na aposentadoria não. Você pode também querer ficar um tempo investindo em você. Talvez esteja considerando aprender um novo idioma e nova cultura fazendo um intercâmbio. Ou quem sabe um mestrado no exterior. Ou até mesmo dedicar-se a um doutorado. E aquele período sabático viajando?

Em resumo, para tudo isso é preciso que exista um planejamento prévio. E a renda passiva é o que vai te ajudar a sobreviver nesses períodos, independentemente de qual ou quais sejam os seus objetivos.

Como obter renda passiva?
Para viver de renda passiva, principalmente durante a aposentadoria, é preciso ter um planejamento

O que é renda passiva e ativa

A principal diferença entre a renda passiva e a renda ativa é em como elas são geradas, como o próprio nome diz.

A renda ativa é aquela proveniente do seu trabalho, de quando você está atuando, está ativo. Esse rendimento demanda um esforço muito maior, pois você trabalha para receber algo em troca.

Esse algo envolve um salário, comissões, 13º e férias, hora extra, e o que mais vier com a forma que você estiver contratado. Não importa qual é a sua carreira ou o seu trabalho. Se você está entregando seu esforço físico e intelectual, por tantas horas diariamente, e em troca recebe um valor para isso, caracteriza uma renda ativa.

O único momento em que você recebe uma renda ativa sem fazer esforço são aqueles períodos que podem estar previstos em seu contrato e na legislação trabalhista: horas de repouso remunerado, finais de semana, folgas e férias, por exemplo.

Para aumentar a renda ativa, é preciso um esforço contínuo seu, em aperfeiçoar-se nas suas habilidades profissionais e adquirir cada vez mais conhecimento, para poder cobrar mais por suas horas de trabalho. Em compensação, mesmo com todo esse esforço, você dependerá de alguém que pague a mais por isso. A renda ativa ainda pode aumentar com as promoções e progressões de carreira.

Ao contrário disso tudo, a renda passiva é aquele rendimento proveniente de um investimento. É aquela que você recebe sem trabalhar por isso. Quase sem empregar esforço, a não ser o de poupar e manter uma disciplina com esse investimento. Outra vantagem da renda passiva é que você pode recebê-la ao mesmo tempo em que recebe uma ativa, complementando a sua receita total.

Como obter renda passiva

Renda passivaO objetivo da renda passiva é ela ser um complemento da renda ativa, que de uma hora para a outra pode acabar. E ainda ser possível que você viva dela, também quando a ativa acabar.

1 – Poupar: a primeira forma de obter renda passiva é poupar. Abrir uma poupança é o investimento preferido dos brasileiros, embora haja outras formas de obter um rendimento melhor. Mas, ainda assim, já é um bom começo para investir em renda passiva.

2 – Aluguel: outra forma muito conhecida de viver de renda passiva é o aluguel. Investir em imóveis para alugar vai garantir aquele valor todo mês proveniente do que foi pago por seus inquilinos, menos as taxas e impostos devidos.

3 – Investimentos: talvez uma das melhores formas seja escolher entre os tipos de investimentos financeiros, sejam de renda fixa ou renda variável. Após definir qual é o seu perfil de investidor, você pode escolher uma aplicação ou até mesmo mesclar, com o objetivo de gerar diferentes tipos de rendimento. Lembre-se que muitos desses investimentos possuem prazo de resgate e, quanto mais tempo ficar aplicado, maior a chance da remuneração ser maior.

4 – Patentes / Direitos Autorais / Pensões: são exemplos de renda passiva sem capital. As patentes e direitos autorais podem ser de algo que você criou e permanecerá recebendo por seu uso pelo mercado.

5 – Ações de empresas: investir em empresas para receber os dividendos. Na verdade, é um tipo de investimento em ações. Nesse caso, a renda vem dos lucros das empresas. O importante é que você pesquise bastante e se informe antes de escolher essa opção, para investir em uma empresa que pague bons dividendos.

Como viver de renda passiva

Para viver de renda passiva você precisa ter disciplina. Sim, falamos que o esforço é quase mínimo se compararmos ao esforço necessário para ter uma renda ativa. Porém, a disciplina e o planejamento são fatores essenciais para garantir a renda adequada e esperada.

O importante é que desde o começo de sua carreira, seja ela qual for, você invista em alguma forma de ter renda passiva. Mesmo que comece com a poupança e depois diversifique esse investimento, para ter um ganho maior. Se a sua meta é garantir uma renda passiva que seja o suficiente para suprir suas necessidades quando não estiver mais trabalhando, é importante começar a investir para isso o quanto antes. E planejar-se.

Redação

Criado em 2003, o FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

3 investimentos que prometem boa rentabilidade em 2019
Selic
Taxa-Selic
negociar-as-dívidas-com-o-banco
ações para investir por um ano