Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Fuja desses 5 erros ao administrar suas finanças pessoais

Escrito por: Redação em 22 de junho de 2018

Você sabe como administrar suas finanças pessoais? A sua resposta pode até ser sim, se você está considerando que a cada três meses deposita uma quantia na poupança. Na verdade, isso demonstra alguma preocupação sua. Mas não significa que seu orçamento está controlado.

Segundo dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), de janeiro para fevereiro, o percentual de consumidores brasileiros que conseguiu poupar oscilou de 18% para 16%. Esse é o percentual mais baixo da série histórica, que tem início em dezembro de 2016.

Dos entrevistados, 73% afirmaram não terem poupado nada. Em outro levantamento do SPC e a CNDL, foi revelado que parte dos consumidores cada vez mais precisa recorrer às reservas de emergência. Em cada dez poupadores, quatro (41%) sacaram ao menos parte dos recursos que mantinham guardados, no mês de março de 2018.

A maioria das pessoas precisou usar sua reserva foi para lidar com uma situação emergencial. Outros recorreram a esse valor porque os ganhos daquele mês não foram suficientes para cobrir as despesas. Um terceiro caso foi usar a poupança para adquirir algum bem.

O SPC questionou os entrevistados sobre o hábito de poupar: 32% disse que possui esse costume, enquanto 60% dos consumidores não possuem esse costume. Os motivos para não poupar foram baixa renda, em 44% dos casos; imprevistos (19%); não ter renda no momento (14%); descontrole financeiro (9%).

“Outra situação preocupante é que as pessoas deixam de poupar porque não são controladas o suficiente no manejo do dinheiro. A disciplina é fundamental para formarmos cidadãos equilibrados financeiramente”, disse o educador financeiro do portal ‘Meu Bolso Feliz’, José Vignoli.

É aí que queremos chegar. Se apenas uma pequena parte consegue poupar e uma grande parte precisa da reserva, como organizar as finanças pessoais?

Aprenda a organizar suas finanças pessoais
Se você não sabe como administrar suas finanças pessoais, deve fugir de erros comuns que fazem perder dinheiro

Não cometa esses erros com suas finanças pessoais

Como vimos, apenas uma pequena parte dos consumidores consegue poupar. E mesmo esses que conseguem, ainda assim cometem alguns erros. Veja como fugir desses erros nas finanças pessoais.

1 – Não saber onde poupar

Segundo o levantamento do SPC, um dos problemas de quem consegue guardar dinheiro é justamente não saber onde guardar. E esse é um erro que pode afetar, principalmente, o seu rendimento e a segurança também.
Isso porque 63% escolhe a poupança como meio de guardar seu dinheiro.

Em seguida, a segunda forma mais usada para guardar dinheiro é em casa (25%), usada por dois em cada dez pessoas que poupam, ou na conta corrente mesmo (21%), alternativas um tanto arriscadas.

Aqueles que investem seu dinheiro esperando um rendimento maior, optam por: fundos de investimento (8%), previdência privada (7%), CDBs (6%) Tesouro Direto (4%) e ações na bolsa de valores (2%).

2 – Não conhecer os tipos de investimento

Não conhecer suas opções é um erro ao administrar suas finanças pessoais, pois você pode estar “deixando de ganhar dinheiro”, além de colocar o que tem em risco. A exemplo de deixar o dinheiro em casa.

A poupança é uma forma bastante conservadora e se seu objetivo é ter mais dinheiro, provavelmente não é a melhor opção. Segundo os dados do SPC e a CNDL, a razão, para 24% dos entrevistados, por opções conservadoras de guardar dinheiro foi de não ter muito para investir. Em seguida veio a preferência por ter o dinheiro em lugar fácil de retirar (23%), falta de conhecimento (19%) e costume em guardar nas modalidades tradicionais (15%).

Segundo o especialista do portal ‘Meu Bolso Feliz’, José Vignoli, se a reserva for a curto prazo, a poupança pode ser melhor do que manter o dinheiro em casa. Isso porque mesmo sendo pouco, vai render alguma coisa. Para objetivos a médio e longo prazo, recomenda-se buscar alternativas mais rentáveis. Ele destaca que no Tesouro Direto, por exemplo, pode-se investir a partir de R$30,00.

3 – Não controlar seu orçamento

É claro que imprevistos acontecem. E é por isso que mais da metade dos entrevistados pelo SPC disse que esse é o motivo pelo qual poupam. Agora, muitas pessoas não guardam dinheiro e, consequentemente, não têm as finanças organizadas porque não controlam seu orçamento.

Você pode ter o auxílio de uma planilha de orçamento doméstico. O importante é que você conheça seus gastos, estime o valor mês a mês para ver se o valor dos ganhos será ou não suficiente. E antes de acabar com um dívida, há formas de cortar gastos que podem te ajudar.

4 – Não saber os riscos do investimento

Se você optou por uma aplicação com mais rendimento, precisa avaliar os riscos da sua escolha. Se você vai precisar do dinheiro a curto prazo, não adianta escolher algumas modalidades mais agressivas de investimento em que você não poderá retirar o dinheiro. Ou poderá, mas sem ter os ganhos esperados.

Nada que um pouco de pesquisa não resolva. Para adiantar, você deve saber que existe o risco de mercado – do segmento que você vai investir; risco de crédito – a capacidade de pagamento da instituição que você escolheu; risco de liquidez – a rapidez com que a sua aplicação pode se transformar em dinheiro.

5 – Não controlar o consumo

É difícil não resistir a uma promoção. Mas é mais difícil ainda pagar uma dívida do rotativo do cartão de crédito. Um dos grandes erros relacionados às suas finanças pessoais é o consumo desenfreado.

Principalmente o uso do cartão de crédito sem controle. Os juros dessa modalidade são uns dos mais altos. Assim, o risco de inadimplência acaba sendo grande, o que pode levar você a ficar com o nome sujo. Mas, existem formas conscientes de você usar o cartão de crédito e para administrar seu dinheiro com inteligência.

Redação

Criado em 2003, o FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa.

Deixe um comentário

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

Consórcio-Yamaha
planos-de-saúde
Cobrar dinheiro emprestado
comprar-um-imóvel-sem-entrada
Montar uma reserva de emergência