Conversor de moedas Transferência internacional

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Está difícil aprovar o financiamento? Veja o que fazer

Escrito por: Rafael Massadar em 7 de março de 2019

Para conseguir aprovar o financiamento é necessário estar com o nome limpo. As instituições financeiras, antes de emprestarem qualquer valor, fazem uma análise de crédito.

O objetivo é obter informações se o contratante será capaz de pagar o valor emprestado. São considerados os riscos envolvidos na transação, ou seja, a possibilidade da empresa não receber esse valor de volta.

Nessa avaliação são considerados fatores como:

– padrão de relacionamento e comportamento financeiro;
– histórico de negativações de dívidas;
– atualização de dados cadastrais;
– pagamento em dia de contas.

Ao realizar a análise de crédito, as instituições ou bancos podem comprovar os rendimentos do cliente e identificar a sua capacidade de arcar com a dívida assumida.

Geralmente, o valor da parcela do empréstimo ou financiamento não pode ser maior que 30% do total dos ganhos.

aprovar o financiamento

Score de crédito é fundamental para aprovar o financiamento

O score de crédito é a peça chave para você conseguir aprovar o financiamento. É através dessa ferramenta que instituições financeiras, lojistas e bancos decidem se vão ou não conceder crédito aos seus consumidores.

A pontuação pode variar de 0 a 1.000, sendo que quanto maior a pontuação, menor o risco, e quanto menor a pontuação, maior o risco para a empresa.

A pontuação é influenciada por diversos fatores de comportamento do consumidor.

Por exemplo, o pagamento de contas em dia, ter o nome sujo, o relacionamento financeiro com empresas, faixa de renda, entre outros. Ele pode variar de acordo com o modelo estatístico da empresa.

Mediante essas informações, é realizado um cálculo estatístico e automaticamente o sistema relaciona uma pontuação ao consumidor.

Quanto mais alto for o valor calculado, melhor será para o seu currículo financeiro e maior a chance de aprovar o financiamento.

Por outro lado, a baixa pontuação significa que seu índice de inadimplência – a chance de você dar calote em quem está te concedendo o crédito – é alto.

A pontuação do score funciona da seguinte forma:

– até 300 pontos: alto risco de inadimplência;

– entre 300 e 700: risco médio de inadimplência;

– acima de 700: risco baixo.

Como melhorar a pontuação do score de crédito?

1 – Limpe seu nome

Para aumentar o score, limpar o nome é fundamental. Se você tem dívidas atrasadas, negocie com os credores e pague todas elas.

Essa deve ser a sua prioridade. Sem isso, dificilmente você vai conseguir mudar o jeito que o mercado analisa o seu cadastro e consiga aprovar o financiamento.

2 – Atualize seus dados na Serasa

Essa é fácil. Basta manter seus dados pessoais sempre atualizados na Serasa. Quanto mais exatas forem as informações básicas sobre você como idade, endereço e telefone, mais confiável será o seu cadastro.

Não esqueça de comunicar também a Serasa sempre que alterar alguma dessas informações. Não quer atualizar os dados online? Dá para ir em uma agência também.

3 – Pague suas contas em dia

Pague sempre suas contas em dia. Se puder, inclua tudo no sistema de débito automático.

Basta solicitar junto às empresas de energia elétrica, telefonia e gás. Hoje a maioria das empresas já oferece essa facilidade.

Assim você não corre o risco de esquecer uma conta e ter seu nome negativado por conta deste descuido.

4 – Faça um cadastro positivo

O Cadastro Positivo é um jeito simples de registrar as informações que as empresas consideram importantes na hora de liberar crédito para o consumidor.

Por exemplo, quantas contas você já pagou, seu bom relacionamento com bancos e empresas.

Como consultar seu score?

Muitos não sabem, mas é possível consultar seu score de crédito online, de maneira simples e prática.

No Serasa Consumidor ou no Boa Vista SCPC você pode realizar esta consulta e verificar se sua situação é de score de crédito baixo ou alto.

Em caso de score de crédito baixo, foque para reverter este processo mantendo um bom planejamento financeiro e bons hábitos em relação às suas finanças.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe um comentário

Posts relacionados

como-vender-um-carro-financiado
transferir o financiamento do carro
Existe a retomada do mercado imobiliário em 2018
financiamento mais barato de imóveis usados
novas regras para financiamento de imóveis