Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Inadimplência do brasileiro aumenta. Como sair das dívidas?

Escrito por: Rafael Massadar em 30 de julho de 2018

Como sair das dívidas? Pergunta cada vez mais comum entre os brasileiros nos últimos meses. Afinal, o desemprego em alta continua sendo a principal causa de endividamento.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio da pesquisa Pnad Contínua, somos 13,2 milhões de pessoas estão desempregadas. Número que deve aumentar nos próximos meses.

Isso porque a Confederação Nacional da Indústria (CNI) prevê aumento no desemprego, dos juros e da inflação neste ano. Resultado, se já somos 62 de milhões de endividados, segundo o Serasa, sair das dívidas pode ficar ainda mais difícil.

sair das dívidas

Empresas também estão cada vez mais endividadas

O Indicador de Inadimplência da Pessoa Jurídica apurado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) diz que o número de empresas com contas em atraso aumentou.

O estudo diz que esse dado aumentou 9,41% em junho deste ano, na comparação com o mesmo mês do ano passado.

O indicador aponta que a alta em junho foi puxada, principalmente, pela região Sudeste, cuja variação foi de 16,11% no mês.

Do total de empresas que conseguiram sair da lista de inadimplentes em junho, 47% atuam no ramo do comércio. Já 39% são do setor de serviços. As indústrias respondem por 10% da fatia total das que conseguiram limpar o nome.

5 passo para sair das dívidas

1 – Organize o orçamento

Primeiro passo para sair das dívidas é organizar o seu orçamento. Você pode usar um aplicativo de telefone, uma planilha do computador ou mesmo um caderno.

O importante é que você anote todo o dinheiro que você recebe no mês e todos os custos. Os gastos precisam ser detalhados, para você conseguir cortar o que é supérfluo.

2 – Corte gastos

Controlar os gastos é um passo importante para sanar suas finanças e efetivamente conseguir quitar suas dívidas. Veja onde estão suas maiores despesas e onde é possível cortar.

Comece pelos gastos supérfluos, como lazer, restaurantes e cuidados pessoais. Contas de consumo, como luz, gás e telefone, também podem ser reduzidas com algumas mudanças de hábitos.

3 – Negocie suas dívidas

Com o orçamento em ordem e com as economias de corte de gastos ou renda extra, procure os seus credores.

Com dinheiro na mão é mais fácil negociar e conseguir desconto.

4 – Busque uma renda extra

Às vezes, só cortar não basta, ou mesmo com todos os cortes possíveis ainda falta dinheiro para se livrar das dívidas. Se essa for a sua situação, o caminho pode ser a renda extra. Pode ser com um trabalho nas horas livres, bicos nos finais de semana ou mesmo com vendas.

Você pode se desfazer de itens que não usa mais ou criar produtos, bolos, doces, artesanatos, e vender para amigos, vizinhos ou mesmo na internet. Descubra alguma atividade para a qual você leva jeito e comece a empreender.

5 – Busque os primeiros investimentos

Conforme a sua situação for melhorando, você deve buscar as primeiras opções de investimentos. Nesse momento, o ideal é buscar uma opção que tenha liquidez mais elevada, que exija um investimento inicial menor e que tenha boa segurança.

Sendo assim, investimentos de renda fixa são as melhores opções, no geral. O FinanceOne ensina para você quais são os melhores investimentos.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe um comentário

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

Ter um seguro para a casa
transferir o financiamento do carro
menos-juros-no-financiamento-imobiliário
portabilidade-em-planos-de-saúde-empresariais