Mais
    InícioNotíciasEconomiaConfira o Guia completo para declarar o Imposto de Renda 2022

    Confira o Guia completo para declarar o Imposto de Renda 2022

    5
    (2)

    O prazo para os contribuintes declararem o Imposto de Renda 2022, que tem como ano-base 2021, foi prorrogado até o dia 31 de maio. O prazo anterior era até o dia 29 de abril.

    De acordo com a Receita Federal, a prorrogação leva em conta eventuais efeitos decorrentes da pandemia da Covid-19. Este é o terceiro ano consecutivo que o prazo para envio das declarações é prorrogado por causa da pandemia.

    A instituição entendeu que alguns contribuintes podem ter dificuldade com o preenchimento correto e envio das declarações, considerando que alguns órgãos e empresas ainda não estão com seus serviços de atendimento totalmente normalizados.

    O vencimento do imposto a pagar apurado também foi adiado para o final do mês de maio, podendo ser pago até o dia 31 do referido mês. Mas, as restituições seguirão o cronograma anterior, sem alteração.

    A Receita Federal ainda informou que as datas permitidas para a opção de pagamento via débito automático passam a ser 10 de maio, para a primeira cota, e até 31 de maio para as demais.

    Dessa forma, as declarações enviadas após o dia 10 de maio, deverão ter o pagamento da primeira cota realizado com DARF.

    Entenda o que é o Imposto de Renda

    Se essa é a sua primeira vez realizando a declaração, pode ficar tranquilo. Apesar de muito temido, é possível passar pelo leão sem ter dores de cabeça.

    Mas para isso, é preciso que você entenda o que é o Imposto de Renda. Ele é um imposto cobrado pelo Governo Federal sobre os ganhos dos cidadãos, como salário, aposentadoria, investimentos, entre outros.

    Além disso, o valor do Imposto de Renda 2022 é pago de acordo com a renda de cada pessoa. Se você ganha pouco, vai pagar menos imposto. Agora, se você tem uma renda alta, pagará mais impostos.

    Quer saber quais foram as mudanças no Imposto de Renda 2022 e o calendário? Além, de quem deve e como declarar o imposto? O FinanceOne preparou um guia completo com todas as informações atualizadas sobre o assunto. 

    Neste artigo você vai saber mais sobre:

    Ficou interessado em saber todos esses detalhes? Então fique ligado! 

    Quando começa o Imposto de Renda 2022? Veja o calendário!

    Uma informação muito importante que você precisa estar atento é o prazo para declarar o Imposto de Renda 2022. Este ano, os contribuintes têm entre os dias 07 de março e 31 de maio para cumprir com o seu dever. 

    Vale ressaltar que quanto antes você realizar a declaração melhor. A vantagem é que ao entregar antes do prazo final, as suas chances de receber a restituição nos primeiros lotes é maior. Mas, é claro, que isso só acontece caso você tenha direito à restituição.

    Além disso, você também passa a ter mais tempo para identificar e corrigir os possíveis erros na sua declaração. O que evita que o contribuinte caia na malha-fina.

    Saiba quem precisa declarar o Imposto de Renda 2022

    Saber se você deve ou não declarar o Imposto de Renda 2022 é sempre uma dúvida dos brasileiros. E isso é mais comum do que se pensa, afinal, muitas pessoas acham até mesmo que não precisam declarar o imposto.

    Para acabar com essa dúvida de vez, separamos uma lista de quem precisa declarar o Imposto de Renda 2022. Vamos conferir se você precisa declarar o imposto?

    • Quem, em 2021, obteve rendimentos tributáveis superiores a R$28.559,70. Na atividade rural, a exigência vale para receita bruta superior a R$142.798,50. 
    • Quem, até 31 de dezembro de 2021, tinha a posse ou a propriedade de bens ou direitos de valor total superior a R$300 mil. 
    • Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano de 2021 e nesta condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2021. 
    • A pessoa física que obteve ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas.

    A expectativa da Receita Federal é de que 34,1 milhões de declarações sejam entregues este ano. Até o último dia 6 de abril, 11.710.258 declarações foram preenchidas.

    Como enviar o Imposto de Renda 2022? Veja orientações!

    É nessa época que muitos contribuintes têm dúvidas. Isso porque muita gente arruma táticas piratas para burlar o sistema e acabam passando dicas que podem te fazer cair na malha fina.

    A pergunta do momento deve ser sempre: eu sei declarar o Imposto de Renda 2022 ou precisa da ajuda de um especialista? Se precisar, procure um contador para que você possa fazer tudo da forma mais segura possível.

    contador fazendo calculo de imposto de renda na calculadora
    O Imposto de Renda 2022 teve mudanças, é importante estar atento na hora de preencher a declaração

    Quer saber por onde começar? Fique ligado que a gente te conta!

    São três as formas de fazer a declaração de Imposto de Renda, sendo:

    • Online no e-CAC;

    • Aplicativo (app) para celular ou tablet; ou

    Baixando o programa no seu computador.

    E como funciona o preenchimento? Assim como para declarar são três as opções, na hora de preencher também, veja: 

    • Preencher manualmente uma declaração em branco, do zero;
    • Fazer a declaração a partir da declaração do ano anterior; ou
    • Fazer a declaração pré-preenchida com dados atuais de outras declarações recebidas pela Receita Federal.

    Vale destacar, também, que durante o preenchimento você ainda pode importar informações de rendimentos e despesas médicas, se os seus comprovantes forem eletrônicos

    O que é a declaração pré-preenchida?

    Uma das novidades do ano passado foi a chamada declaração pré-preenchida? Mas, o que seria ela? Como funciona e para que serve?

    Lápis, calculadora e papel com vários gráficos
    Existem três formas de realizar a declaração do Imposto de Renda 2022

    Para você entender de forma rápida e prática, na declaração pré-preenchida estarão preenchidas para o contribuinte informações prestadas anteriormente à Receita por outras fontes. 

    Além disso, as informações resgatadas são da declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (DIRF); da declaração de Informações sobre atividades Imobiliárias (DIMOB); e da declaração de Serviços Médicos (DMED).

    Com ela, o cidadão deverá apenas verificar as informações e, se necessário, corrigir eventuais distorções e/ou complementar.

    Vale ressaltar ainda que somente no ano passado, foram 400 mil declarações pré-preenchidas foram apresentadas. Para este ano, a previsão é entre 3 milhões e 4 milhões.

    Limites para deduções e lotes de restituições

    Quanto aos limites para deduções, serão mantidas as mesmas regras de anos anteriores. Aqui, as despesas por dependentes, com educação e com saúde, poderão ser deduzidas do valor total de imposto a pagar ou aumentar a restituição a ser recebida – sendo:

    • Por dependente, o desconto é de R$2.275,08, sem limite de dependentes.
    • Nos gastos com educação, a redução pode ser de até R$3.561,50 por pessoa, sendo válidas tanto para o contribuinte, como para dependentes e/ou alimentandos.
    • Não há limite máximo para a dedução com despesas de saúde. No entanto, elas precisam ser comprovadas com notas fiscais.

    A Receita Federal também já divulgou que, assim como nos anos anteriores, serão cinco lotes de restituições. Estas, serão pagas nas seguintes datas:

    • 1º lote: 31 de maio;
    • 2º lote: 30 de junho;
    • 3º lote: 29 de julho;
    • 4º lote: 31 de agosto; e
    • 5º lote: 30 de setembro.

    Como de praxe, os contribuintes com direito à restituição e que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros, omissões ou inconsistências, certamente receberão as restituições mais cedo. 

    É importante sempre lembrar que há prioridades para idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais. 

    Entenda as principais mudanças que aconteceram no Imposto de Renda 2022

    Todos os anos, a Receita Federal realiza mudanças na declaração do Imposto de Renda e, este ano, não poderia ser diferente. A primeira novidade está na possibilidade do contribuinte pagar as cotas do IR por meio do Pix.

    Além disso, também será possível receber a restituição pelo Pix. Na prática, essa mudança vai trazer mais comodidade para o cidadão que poderá realizar os pagamentos com código de barras e QR Code.

    Outra mudança está no novo formato, mais integrado, na hora de declarar o Imposto de Renda. Agora, você poderá realizar o envio do documento tanto no computador quanto no seu smartphone.

    E o melhor é que você pode começar a declaração no seu celular e terminá-la no programa instalado no seu computador.  

    Acha que as novidades acabaram? Está muito enganado. Neste ano, o contribuinte também poderá declarar no Imposto de Renda os testes de covid-19 que foram realizados no período.

    Mas é claro que a Receita Federal estabeleceu algumas condições. A primeira é somente os exames realizados em laboratórios poderão ser declarados, tendo o comprovante de pagamento. Os testes rápidos realizados na farmácia não poderão ser deduzidos.

    E atenção: somente os testes realizados no ano de 2021 poderão ser declarados. Os de 2020 não poderão.

    Regras para a declaração de criptomoedas segue sendo as do ano passado

    Uma das mudanças que aconteceu no ano passado foi a alteração nos códigos para declarar criptomoedas. Elas já podiam ser declaradas de acordo com a legislação e os valores mínimos. Mas para esse ano, a Receita criou mais três tipos de criptoativos para a declaração.

    “A falta de códigos específicos gerava muitas dúvidas sobre onde e como declarar os criptoativos. Era sempre em ‘outros’. Agora, resolvemos essa questão”, disse José Carlos Fernandes, responsável pelo programa de declaração do IR.

    E para realizar esse tipo de declaração, é preciso que você vá até a ficha de “Bens e Direitos”. Lembre-se que agora existe três novos códigos, que são eles:

    82 – Criptoativo Bitcoin (BTC);

    82 – Outros criptoativos, do tipo moeda digital (altcoins, como Ether) e; 

    89 – Demais criptoativos (não considerados moedas digitais, mas classificados como security tokens).

    Veja também: Entenda como declarar fundos imobiliários no imposto de renda

    Gostou desse guia completo para declarar o Imposto de Renda 2022? Então salve para consultar quando quiser e tenha dúvidas. E não deixe de compartilhar com alguém que possa estar precisando.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Redação
    Redação
    O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    2 COMENTÁRIOS

      • Olá, Cristina! Muito Obrigado pelo feedback. Ficamos felizes que tenha gostado e espero que ele possa ajudar a você e outras pessoas.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasEconomiaConfira o Guia completo para declarar o Imposto de Renda 2022

    Confira o Guia completo para declarar o Imposto de Renda 2022

    5
    (2)

    O prazo para os contribuintes declararem o Imposto de Renda 2022, que tem como ano-base 2021, foi prorrogado até o dia 31 de maio. O prazo anterior era até o dia 29 de abril.

    De acordo com a Receita Federal, a prorrogação leva em conta eventuais efeitos decorrentes da pandemia da Covid-19. Este é o terceiro ano consecutivo que o prazo para envio das declarações é prorrogado por causa da pandemia.

    A instituição entendeu que alguns contribuintes podem ter dificuldade com o preenchimento correto e envio das declarações, considerando que alguns órgãos e empresas ainda não estão com seus serviços de atendimento totalmente normalizados.

    O vencimento do imposto a pagar apurado também foi adiado para o final do mês de maio, podendo ser pago até o dia 31 do referido mês. Mas, as restituições seguirão o cronograma anterior, sem alteração.

    A Receita Federal ainda informou que as datas permitidas para a opção de pagamento via débito automático passam a ser 10 de maio, para a primeira cota, e até 31 de maio para as demais.

    Dessa forma, as declarações enviadas após o dia 10 de maio, deverão ter o pagamento da primeira cota realizado com DARF.

    Entenda o que é o Imposto de Renda

    Se essa é a sua primeira vez realizando a declaração, pode ficar tranquilo. Apesar de muito temido, é possível passar pelo leão sem ter dores de cabeça.

    Mas para isso, é preciso que você entenda o que é o Imposto de Renda. Ele é um imposto cobrado pelo Governo Federal sobre os ganhos dos cidadãos, como salário, aposentadoria, investimentos, entre outros.

    Além disso, o valor do Imposto de Renda 2022 é pago de acordo com a renda de cada pessoa. Se você ganha pouco, vai pagar menos imposto. Agora, se você tem uma renda alta, pagará mais impostos.

    Quer saber quais foram as mudanças no Imposto de Renda 2022 e o calendário? Além, de quem deve e como declarar o imposto? O FinanceOne preparou um guia completo com todas as informações atualizadas sobre o assunto. 

    Neste artigo você vai saber mais sobre:

    Ficou interessado em saber todos esses detalhes? Então fique ligado! 

    Quando começa o Imposto de Renda 2022? Veja o calendário!

    Uma informação muito importante que você precisa estar atento é o prazo para declarar o Imposto de Renda 2022. Este ano, os contribuintes têm entre os dias 07 de março e 31 de maio para cumprir com o seu dever. 

    Vale ressaltar que quanto antes você realizar a declaração melhor. A vantagem é que ao entregar antes do prazo final, as suas chances de receber a restituição nos primeiros lotes é maior. Mas, é claro, que isso só acontece caso você tenha direito à restituição.

    Além disso, você também passa a ter mais tempo para identificar e corrigir os possíveis erros na sua declaração. O que evita que o contribuinte caia na malha-fina.

    Saiba quem precisa declarar o Imposto de Renda 2022

    Saber se você deve ou não declarar o Imposto de Renda 2022 é sempre uma dúvida dos brasileiros. E isso é mais comum do que se pensa, afinal, muitas pessoas acham até mesmo que não precisam declarar o imposto.

    Para acabar com essa dúvida de vez, separamos uma lista de quem precisa declarar o Imposto de Renda 2022. Vamos conferir se você precisa declarar o imposto?

    • Quem, em 2021, obteve rendimentos tributáveis superiores a R$28.559,70. Na atividade rural, a exigência vale para receita bruta superior a R$142.798,50. 
    • Quem, até 31 de dezembro de 2021, tinha a posse ou a propriedade de bens ou direitos de valor total superior a R$300 mil. 
    • Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano de 2021 e nesta condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2021. 
    • A pessoa física que obteve ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas.

    A expectativa da Receita Federal é de que 34,1 milhões de declarações sejam entregues este ano. Até o último dia 6 de abril, 11.710.258 declarações foram preenchidas.

    Como enviar o Imposto de Renda 2022? Veja orientações!

    É nessa época que muitos contribuintes têm dúvidas. Isso porque muita gente arruma táticas piratas para burlar o sistema e acabam passando dicas que podem te fazer cair na malha fina.

    A pergunta do momento deve ser sempre: eu sei declarar o Imposto de Renda 2022 ou precisa da ajuda de um especialista? Se precisar, procure um contador para que você possa fazer tudo da forma mais segura possível.

    contador fazendo calculo de imposto de renda na calculadora
    O Imposto de Renda 2022 teve mudanças, é importante estar atento na hora de preencher a declaração

    Quer saber por onde começar? Fique ligado que a gente te conta!

    São três as formas de fazer a declaração de Imposto de Renda, sendo:

    • Online no e-CAC;

    • Aplicativo (app) para celular ou tablet; ou

    Baixando o programa no seu computador.

    E como funciona o preenchimento? Assim como para declarar são três as opções, na hora de preencher também, veja: 

    • Preencher manualmente uma declaração em branco, do zero;
    • Fazer a declaração a partir da declaração do ano anterior; ou
    • Fazer a declaração pré-preenchida com dados atuais de outras declarações recebidas pela Receita Federal.

    Vale destacar, também, que durante o preenchimento você ainda pode importar informações de rendimentos e despesas médicas, se os seus comprovantes forem eletrônicos

    O que é a declaração pré-preenchida?

    Uma das novidades do ano passado foi a chamada declaração pré-preenchida? Mas, o que seria ela? Como funciona e para que serve?

    Lápis, calculadora e papel com vários gráficos
    Existem três formas de realizar a declaração do Imposto de Renda 2022

    Para você entender de forma rápida e prática, na declaração pré-preenchida estarão preenchidas para o contribuinte informações prestadas anteriormente à Receita por outras fontes. 

    Além disso, as informações resgatadas são da declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (DIRF); da declaração de Informações sobre atividades Imobiliárias (DIMOB); e da declaração de Serviços Médicos (DMED).

    Com ela, o cidadão deverá apenas verificar as informações e, se necessário, corrigir eventuais distorções e/ou complementar.

    Vale ressaltar ainda que somente no ano passado, foram 400 mil declarações pré-preenchidas foram apresentadas. Para este ano, a previsão é entre 3 milhões e 4 milhões.

    Limites para deduções e lotes de restituições

    Quanto aos limites para deduções, serão mantidas as mesmas regras de anos anteriores. Aqui, as despesas por dependentes, com educação e com saúde, poderão ser deduzidas do valor total de imposto a pagar ou aumentar a restituição a ser recebida – sendo:

    • Por dependente, o desconto é de R$2.275,08, sem limite de dependentes.
    • Nos gastos com educação, a redução pode ser de até R$3.561,50 por pessoa, sendo válidas tanto para o contribuinte, como para dependentes e/ou alimentandos.
    • Não há limite máximo para a dedução com despesas de saúde. No entanto, elas precisam ser comprovadas com notas fiscais.

    A Receita Federal também já divulgou que, assim como nos anos anteriores, serão cinco lotes de restituições. Estas, serão pagas nas seguintes datas:

    • 1º lote: 31 de maio;
    • 2º lote: 30 de junho;
    • 3º lote: 29 de julho;
    • 4º lote: 31 de agosto; e
    • 5º lote: 30 de setembro.

    Como de praxe, os contribuintes com direito à restituição e que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros, omissões ou inconsistências, certamente receberão as restituições mais cedo. 

    É importante sempre lembrar que há prioridades para idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais. 

    Entenda as principais mudanças que aconteceram no Imposto de Renda 2022

    Todos os anos, a Receita Federal realiza mudanças na declaração do Imposto de Renda e, este ano, não poderia ser diferente. A primeira novidade está na possibilidade do contribuinte pagar as cotas do IR por meio do Pix.

    Além disso, também será possível receber a restituição pelo Pix. Na prática, essa mudança vai trazer mais comodidade para o cidadão que poderá realizar os pagamentos com código de barras e QR Code.

    Outra mudança está no novo formato, mais integrado, na hora de declarar o Imposto de Renda. Agora, você poderá realizar o envio do documento tanto no computador quanto no seu smartphone.

    E o melhor é que você pode começar a declaração no seu celular e terminá-la no programa instalado no seu computador.  

    Acha que as novidades acabaram? Está muito enganado. Neste ano, o contribuinte também poderá declarar no Imposto de Renda os testes de covid-19 que foram realizados no período.

    Mas é claro que a Receita Federal estabeleceu algumas condições. A primeira é somente os exames realizados em laboratórios poderão ser declarados, tendo o comprovante de pagamento. Os testes rápidos realizados na farmácia não poderão ser deduzidos.

    E atenção: somente os testes realizados no ano de 2021 poderão ser declarados. Os de 2020 não poderão.

    Regras para a declaração de criptomoedas segue sendo as do ano passado

    Uma das mudanças que aconteceu no ano passado foi a alteração nos códigos para declarar criptomoedas. Elas já podiam ser declaradas de acordo com a legislação e os valores mínimos. Mas para esse ano, a Receita criou mais três tipos de criptoativos para a declaração.

    “A falta de códigos específicos gerava muitas dúvidas sobre onde e como declarar os criptoativos. Era sempre em ‘outros’. Agora, resolvemos essa questão”, disse José Carlos Fernandes, responsável pelo programa de declaração do IR.

    E para realizar esse tipo de declaração, é preciso que você vá até a ficha de “Bens e Direitos”. Lembre-se que agora existe três novos códigos, que são eles:

    82 – Criptoativo Bitcoin (BTC);

    82 – Outros criptoativos, do tipo moeda digital (altcoins, como Ether) e; 

    89 – Demais criptoativos (não considerados moedas digitais, mas classificados como security tokens).

    Veja também: Entenda como declarar fundos imobiliários no imposto de renda

    Gostou desse guia completo para declarar o Imposto de Renda 2022? Então salve para consultar quando quiser e tenha dúvidas. E não deixe de compartilhar com alguém que possa estar precisando.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?