InícioNotíciasFinanças PessoaisO que acontece com a pessoa que tem o nome sujo? Saiba...

O que acontece com a pessoa que tem o nome sujo? Saiba as restrições e direitos

3.4
(19)

O grande volume de compras, excedendo a realidade financeira, pode resultar em péssimos resultados futuros. O brasileiro é um dos melhores no quesito comprar além do que pode e, no final, ficar com o nome sujo.

A falta de controle quase sempre é fatal e prejudica demais o orçamento. Portanto, se você está nessa situação, precisa saber quais são as restrições, mas também os seus direitos.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), a cada dez brasileiros, sete já deixaram de pagar ou pagaram com atraso alguma conta. As dívidas estão ligadas a:

  • Cartão de crédito – 39%;
  • Plano de internet – 28%;
  • Celular e/ou telefone fixo – 26%.

O que significa ficar com o nome sujo?

O atraso ou não pagamento de alguma fatura ou boleto bancário acaba deixando o nome sujo.

Ou seja, ocorre a inscrição do devedor no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), Cadastro de Inadimplência (Cadim) e no Serasa.

Antigamente, estar com o nome sujo era algo bem desesperador. No entanto, agora parece que já caiu na normalidade, pois a cada ano aumenta o percentual de devedores.

Isso, porém, pode ser apenas falta de planejamento financeiro, o que acaba impactando todo o orçamento.

Às vezes é preciso tirar de outro lado para quitar a dívida ou negociá-la. Logo, se puder evitar o nome sujo, essa sim é a melhor opção.

Nome sujo pode atrapalhar carreira profissional

Empurrar uma dívida com a barriga é muito prejudicial para a saúde financeira. Isso porque ela vai atrapalhar até na vida profissional.

“Então quer dizer que se o meu nome está sujo eu nunca mais vou arrumar emprego?” Não é bem assim.

Porém, ter o nome limpo pode ser um requisito estabelecido pelas empresas nos processos seletivos, como uma forma de avaliar as condutas dos profissionais.

Se o seu sonho é entrar para o serviço público, poderá fazer isso por meio de concurso público. Engana-se quem diz e acha que ter o nome sujo é o fim da linha. Errado!

Muitos órgãos não estabelecem regras para estes casos. Entretanto, outros como Banco Central, BNDES e Casa da Moeda exigem que o profissional não tenha nenhuma restrição no nome.

Homem preocupado com desemprego
Ter o nome sujo no mercado pode atrapalhar na hora de procurar um emprego

Restrição também afeta estudos e transações bancárias

Além da dificuldade na hora de conseguir um emprego, o fato de estar com o nome sujo poderá implicar no momento dos estudos.

Você pode se matricular em uma universidade mesmo estando com o nome sujo. A determinação é do Sistema Único de Apoio ao Crédito (Sudac).

E isso é possível porque, de acordo com as orientações do Sudac, as instituições de ensino superior não podem realizar consultas aos órgãos de proteção ao crédito para validar a matrícula.

Porém, o aluno com dívidas pode ter uma série de complicações. Ainda mais quando o nome está incluído nos cadastros do SPC e do Serasa.

Uma dessas desvantagens é o risco de perder alguns financiamentos estudantis, como por exemplo o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (FIES).

Além disso, o aluno pode acabar não participar de alguma bolsa de estudos oferecida pela faculdade.

O próprio banco e outras agências bancárias também poderão interferir nesse processo. O que pode acontecer? A concessão de crédito poderá ser dificultada ou rejeitada pela instituição, não sendo possível conseguir um novo cartão ou financiar a dívida.

E não para por aí. Nos casos de nome sujo fica ainda mais complicado fazer qualquer tipo de movimentação financeira.

Dessa forma, o devedor será impedido de abrir uma nova conta corrente, terá bloqueado o cheque especial, além de ter suspensa a entrega de talões de cheques para clientes correntistas.

Estar com o nome sujo garante alguns direitos

Embora não seja algo positivo, estar com o nome sujo não acaba com todas as suas chances.

Alguns direitos permanecem mesmo com esta restrição. No entanto, é preciso ter consciência das limitações. É possível continuar tocando a vida normalmente, mas de uma maneira mais regrada.

Tirar passaporte, por exemplo, é possível. Estar com o nome sujo não impede o cidadão de ter o passaporte.

Se você já leu algo sobre este tipo de restrição, é um mito, como também é permitido tirar visto para ir aos Estados Unidos.

Tirando alguns concursos públicos que restringem, caso o edital não especifique, o candidato não poderá ser eliminado se estiver com o nome sujo. Portanto, leia as regras do seu concurso antes de prestá-lo, para ter essa garantia.

Curiosidades que talvez você não sabia

-> Há um prazo máximo para o nome ficar sujo: esse tempo é de cinco anos. Esse é o período para que um CPF negativado saia do serviço de proteção ao crédito. Após esse tempo, o nome do devedor é retirado da lista de inadimplentes.

-> Outra empresa pode comprar a sua dívida: isso costuma acontecer com frequência. Entretanto, mesmo com essa passagem de dívida para outra empresa, o prazo para o nome sair do serviço de proteção ao crédito permanece sendo de cinco anos, contados a partir da data da dívida.

-> Você pode ser negativado mesmo sem estar devendo nada: isso também é muito comum de acontecer na nossa sociedade.

Falsificação de documentos e assinaturas tem causado um enorme prejuízo, por isso, é importante se precaver. Para isso, tenha atenção aos procedimentos bancários, não informe senha a qualquer pessoa e fique sempre atento a possíveis fraudes.

O que você achou do nosso texto sobre nome sujo? Bom? Então continue a visita em nosso site e leia agora mesmo “jovens com nome sujo: entenda os motivos e como evitar“.

O que achou disso?

Média da classificação 3.4 / 5. Número de votos: 19

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Assine nossa newsletter!

Páginas Populares

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui