InícioNotíciasFinanças PessoaisÉ melhor pagar o mínimo do cartão ou parcelar a fatura?

É melhor pagar o mínimo do cartão ou parcelar a fatura?

Tempo de leitura: 4 minutos
()

A fatura do seu cartão chegou e você reparou que não tem o dinheiro todo para pagar? Uma alternativa que muitas pessoas encontram é pagar o mínimo do cartão, enquanto outras preferem parcelar a fatura e pagar a conta aos poucos.

Mas afinal, é melhor pagar o mínimo do cartão ou parcelar a fatura? Na verdade o ideal é que você realize o pagamento integral e de preferência sem atraso para evitar multas e juros da operadora do cartão.

Porém, existem momentos em que isso não é possível e, deixar de pagar a fatura não é uma boa opção. Isso porque você pode acabar tendo o seu nome negativado por falta de pagamento.

Por isso, para te ajudar, o FinanceOne preparou este artigo para que você possa avaliar o que é melhor para você parcelar a fatura ou pagar mínimo do cartão. Confira!

Descubra a diferença entre pagar mínimo do cartão e parcelar a fatura

É muito comum as faturas dos cartões de crédito chegarem com a opção para o cliente realizar o pagamento mínimo do que foi gasto no mês anterior. Caso você opte por pagar o valor mínimo, acaba entrando no crédito rotativo.

Dessa forma, esses juros acabam sendo cobrados sobre o valor restante da fatura, o que ficou faltando da fatura do mês e a do seguinte.

É muito importante ressaltar que caso você não realize o pagamento mínimo, o seu cartão poderá ser bloqueado por falta de pagamento até que você o realize.

Mas caso você não queira entrar nos juros rotativos, outra possibilidade é realizar o parcelamento da fatura.  

cartão de crédito da mastercad e visa
Pagar o mínimo do cartão é uma alternativa que os brasileiros encontram quando não tem o valor total da fatura

E de acordo com a Resolução Nº 4.549, de 26 de janeiro de 2017, do Banco Central do Brasil (BACEN),o crédito rotativo só pode ir até o vencimento da fatura do mês seguinte, o que ocorre trinta dias depois.

Após isso, esse juros é convertido em uma outra modalidade de crédito, que é o parcelamento do valor a ser pago na fatura do cartão.

Quando isso acontece, o saldo do cartão é parcelado como se fosse um empréstimo e ele conta com uma taxa de juros própria. Vale ressaltar que esse juros é menor que o do crédito rotativo.

Mas afinal: é melhor pagar mínimo do cartão ou parcelar?

Como já foi citado, a melhor opção é sempre pagar o valor total da fatura. Por isso, se você não tiver o valor total, uma alternativa pode ser pegar um empréstimo pessoal com taxa de juros baixa. Isso pode te ajudar a não pagar uma diferença expressiva.

Mas, caso você não queira ou não tenha como pegar um empréstimo ou crédito consignado, a melhor opção costuma ser o parcelamento da fatura. Entretanto, ambas têm os seus prós e contras.

Pagamento mínimo

Pagando o mínimo, você compromete o limite do cartão. E esse pode ser um dos principais anseios. Isso porque o banco só libera crédito referente à parte paga. 

Mas é preciso que você fique atento e tenha sempre cuidado com os juros que incidem sobre o valor em aberto, uma vez que eles podem “restituir” boa parte desse mínimo pago.

Com isso, na fatura seguinte, o valor em aberto pode ficar próximo ao que estava antes. Para muita gente isso gera uma sensação de não adiantou de nada ter pago. E tem mais, os juros do crédito rotativo são compostos.

Todavia, outro ponto importante do pagamento do mínimo é que ele evita a ida do nome da pessoa aos órgãos de proteção de crédito, e evita ainda que o próprio cartão seja bloqueado. Além disso, você consegue quitar a fatura no mês seguinte, ganhando tempo.

Parcelamento da fatura

Assim como pagar o mínimo, o parcelamento também tem prós e contras. Ele, por exemplo, fixa uma taxa de juros – que geralmente é inferior ao crédito rotativo, além de permitir que a quantia que está em aberto possa ser paga por um período maior.

O parcelamento ainda te ajuda a organizar a fatura e o saldo do cartão. Mas, o seu limite total também fica bloqueado e vai sendo liberado aos poucos, de acordo com o pagamento das parcelas em aberto.

Quando escolher um ou outro?

Lá em cima, você viu que o parcelamento da fatura costuma ser o mais recomendado. Mas, quando é melhor escolher um ou outro? 

+ Descubra como escolher o melhor cartão de crédito para você

Por exemplo, se você souber que terá o valor total da fatura para o próximo mês, o pagamento mínimo é o mais recomendado. Isso porque as taxas de juros são menores. 

Agora, se no próximo mês você tiver a certeza de que também só terá o mínimo novamente, o parcelamento é o mais recomendado para que você não acumule mais juros em cima daquele novo total.

Este conteúdo te ajudou? Então compartilhe nas suas redes sociais para que você possa ajudar a quem precisa saber do assunto.

O que achou disso?

Média da classificação / 5. Número de votos:

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Tempo de leitura: 4 minutos
Mateus Carvalho
Jornalista de profissão e apaixonado por Marketing Digital. Já foi redator de jornal impresso, atualmente escrevo para o digital e tenho sede por empreender. Escrever é a minha maior paixão e quando não estou digitando estou pensando em digitar. Carioca, vascaíno e apaixonado por memes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Páginas Populares

Calculadora de Hora Extra

Calculadora de Rescisão Trabalhista

Correção do FGTS, vale a pena?

Conversor de Moedas

Rendimento Poupança 2021

5 Cartões de crédito sem consulta ao SPC e Serasa

8 plataformas para compra e venda de Bitcoin

Últimos Artigos