Real desvalorizado: e agora, onde investir? | FinanceOne

Gráficos e cotações de Hoje

Dólar R$ 3,4040
Euro R$ 4,4167
Bitcoin R$ 32.127,00
Bovespa 74.538,54
CDI 6,39% a.a
Poupança (mês) 0,5000%
Libra R$ 5,054
Conversor de Moeda
Veja a Cotação do
Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.


Real desvalorizado: onde investir?

O Real desvalorizou. Isso prejudica suas finanças e investimentos? O Banco Central calcula que, de fevereiro de 2017 a março deste ano, o real teve desvalorização, em termos reais (descontada a inflação), de 15%. Neste mês, a depreciação se intensificou – a MCM Consultores Associados estima que a depreciação já está em 17%.

A expectativa de um novo aperto nos juros do Estados Unidos e as incertezas eleitorais são apontadas por diversos especialistas como os principais motivos.

“A incerteza econômica continua em alta e parece não dar sinais de arrefecimento. Além dos motivos internos, como as eleições em outubro e a situação fiscal, que continua em aberto, parece que o mundo também resolveu nos exportar incerteza.”

É o que afirma o economista Pedro Costa Ferreira, da FGV IBRE. E completa: “Destaque para o aumento do preço do petróleo, o aumento do protecionismo da Era Trump e consequentes tensões comerciais entre EUA e China, além da expectativa de aumento da inflação e juros americanos”.

No entanto, o real mais fraco não é algo totalmente negativo para a economia. Alguns setores, sobretudo o exportador de bens industriais, ficam mais competitivos no mercado internacional.

Uma vez que, na prática, a desvalorização da moeda reduz seus preços em dólar e o salário real dos trabalhadores.

real

Em quais investimentos devo apostar?

Inflação baixa, real desvalorizado e crise política. A combinação assusta muitas pessoas pelos problemas estruturais e econômicos envolvidos. Entretanto, a ideia de aplicar recursos financeiros em uma das diversas opções do mercado continua atraindo várias pessoas.

Com planejamento e paciência é possível reservar parte do orçamento para uma aplicação financeira que combine com o seu perfil. Assim, quem deseja comprar um carro em alguns anos, uma casa ou ter um suporte monetário maior durante a aposentadoria, consegue atingir tais metas mais facilmente. Veja quais são as opções disponíveis para se investir na crise:

Ações

Quando pensamos em ações, logo vem à mente a imagem de pessoas ganhando fortunas em poucos dias após acertarem a compra dos títulos de renda variável. O que poucas pessoas sabem é que, para investir na bolsa, é necessário um conjunto de habilidades e muito sangue frio. Com variações diárias, as ações das empresas listadas na Bovespa podem gerar prejuízos altíssimos em apenas um ano.

Uma outra maneira interessante de se investir nesta moeda, embora não seja diretamente, é através da aquisição de ações de empresas exportadoras. Essas empresas, como possuem parcelas consideráveis de suas receitas atreladas à moeda americana, acabam sendo bastante influenciadas pela cotação desta moeda.

Quando a espécie americana se valoriza de forma mais intensa, essas empresas acabam tendo um faturamento maior. Justamente por receberem em de seus clientes estrangeiros nesta moeda.

Na prática, com um faturamento mais elevado, as margens dessas empresas costumam se elevar também. Isso faz com que a empresa cresça seus lucros e resultados operacionais.

Tesouro Direto

O Tesouro Direto voltou a ter destaque nos últimos meses. A aplicação fechou o ano de 2017 com recorde em investimentos, registrando 2,17 milhões de operações e aplicações de R$ 19,438 bilhões, de acordo com balanço pela Secretaria do Tesouro Nacional. Em março deste ano, o número de investidores cadastrados cresceu em 65,2 mil, atingindo o recorde de 2.050.454.

Isso corresponde a um crescimento de 55,1% em relação a março de 2017. O total de investidores ativos também foi o maior da série: 591.034 pessoas. O número de investidores que se tornaram ativos no mês de março foi de 9,6 mil, a melhor marca mensal deste ano.

Estoque – Em março, os títulos remunerados por índices de preços foram os mais representativos do estoque do programa, somando R$ 29,1 bilhões, ou 61,3% do total. Na sequência, vêm os títulos indexados à taxa Selic, com participação de 24,6%, e os títulos prefixados, com 13,9%.

Quanto à maturação, a parcela com vencimento em até 1 ano fechou o mês em (2,2%) enquanto o do estoque vincendo de 1 a 5 anos foi de 58,3% e o percentual acima de 5 anos somou 39,4%.

Dólar

realDesde o final do último ano, a moeda americana tem passado por um período de forte valorização frente ao real. Com a piora do regime fiscal e o agravamento da crise política, a moeda brasileira perdeu força no cenário mundial.

Muitos investidores consideram que o melhor momento para investir no dólar já passou. Dessa forma, se você pretende tirar proveito da queda do real, é preciso tomar cuidado. Pequenas mudanças no cenário político-econômico podem alterar a cotação rapidamente, o que pode resultar em grandes prejuízos.

As Ações de Empresas Exportadoras são ótimas opções. Com elas, é possível ganhar indiretamente com o dólar adquirindo ações de empresa que operam no mercado internacional.

Grandes empresas exportadoras têm aumentos em suas receitas e lucros quando o dólar se valoriza, e vice-versa. Isso porque elas recebem suas receitas em Dólar e pagam as suas despesas em Real.

Dessa forma elas “ganham” Reais quando o Dólar aumenta, e “perdem” Reais quando o Dólar diminui.

Como vencer a desvalorização do Real?

Uma economia grande como a brasileira sempre apresentará boas oportunidades de investimento. Mesmo em momentos de desvalorização dos indicadores macroeconômicos é possível obter ganhos no mercado financeiro.

Independentemente do seu perfil, uma carteira de investimentos diversificada ainda é a melhor forma para atingir os seus objetivos. Dessa forma, mesmo que uma de suas ações passe por um período turbulento, os lucros continuarão altos.

Uma dica: empreender no Turismo

A crise econômica que afeta o Brasil pode ser uma oportunidade de crescimento para o turismo nacional. Isso porque com a alta do dólar as viagens para o exterior tornaram-se pouco atrativas. O momento também torna o Brasil mais atraente para o turista estrangeiro. Isso porque o poder de compra dele aumenta aqui no nosso país.

Portanto, o momento é propício para as empresas ou pessoas que trabalham no setor. A dica é oferecer ações promocionais e aumentar a divulgação de seus destinos turísticos. Bares e restaurantes também podem aproveitar as ações promocionais para aumentar suas vendas e combater a crise.







Mais lidos

FGTS inativo: quem tem direito e como sacar
Todo trabalhador brasileiro com contrato formal, regido pela Consolidação das Leis do Trabalho, a ...
Férias de julho no Brasil: para onde ir?
O meio do ano está chegando e é hora de decidir onde passar as férias em família. Mesmo com algu...
Como limpar seu nome no SPC e Serasa
Seu nome está no SPC e Serasa? Muitos brasileiros estão nessa situação. Em fevereiro, 61,7 milh...
Escolas de negócios: Brasil tem 3 das melhores do mundo
Três das melhores escolas de negócios do mundo em 2018 estão no Brasil. São elas: a Fundação ...
Como vender plano de saúde e ganhar dinheiro
Ganhar uma renda extra é o que muitos brasileiros têm buscado para superar a crise que o país vem...
Treasuries americanos: os títulos “mais seguros do mundo”
Muito conhecido no Brasil, o Tesouro Direto - Programa do Tesouro Nacional desenvolvido com a BM&...




Publicidade