InícioNotíciasInvestimentos5 aplicações indicadas para investidores iniciantes

5 aplicações indicadas para investidores iniciantes

5
(1)

Quem nunca pensou em aplicar dinheiro, mas fica inseguro com medo de correr riscos? Qualquer investidor iniciante pode passar por esse dilema.

Mas dar o primeiro passo é fundamental. E se ele for dado na direção certa, melhor ainda.

Acontece que existem aplicações que são mais indicadas para investidores iniciantes. Para saber qual é o ideal para si, é necessário entender as motivações pessoais.

Os objetivos dos investidores iniciantes, assim como os dos mais experientes, são inúmeros. Desde o desejo de fazer uma viagem de férias até mesmo para se preparar para a aposentadoria.

Tendo isso em vista, é só escolher por onde e como começar a investir. Mas quais aplicações são indicadas para investidores iniciantes? É o que FinanceOne te conta a seguir! 

Aplicações indicadas para investidores iniciantes

#1. Certificado de Depósito Bancário (CDB)

O CDB é um investimento atrativo para os investidores iniciantes, porque é seguro e conservador. Ou seja, não é necessário correr riscos.

Trata-se de um título emitido pelos bancos para conseguirem dinheiro com o intuito de financiar as suas atividades de crédito.

Sendo assim, o cliente realiza um empréstimo para a instituição financeira e recebe uma rentabilidade diária.

Existem três tipos diferentes de CDB:

  • Prefixado: modalidade em que os juros são firmados quando o cliente realiza o investimento;
  • Pós-fixado: baseia os valores em uma taxa de referência, que geralmente é próximo a taxa básica, a Selic;
  • Híbrido: modalidade que paga os juros de acordo com o valor da inflação.

Além disso, o Certificado de Depósito Bancário tem um valor mínimo para aplicação, gira em torno de R$500. E tem prazo de resgate com intervalos mais variados do que a LCA.

Também é possível encontrar títulos que têm liquidez diária, porém apresentando uma remuneração inferior aos demais. Vale ressaltar que o CDB tem incidência regressiva de Imposto de Renda, sendo assim ele reduz de acordo com o tempo de aplicação.

mulher segura cofre em formato de porco
Investidores iniciantes devem apostar em aplicações seguras e de baixo risco

#2. Letra de Crédito do Agronegócio (LCA)

Este investimento é composto por títulos de crédito destinados ao agronegócio, que são garantidos por hipoteca.

Sendo assim, a LCA é um empréstimo realizado pelo investidor a um banco. E a instituição financeira destina o valor para realização de financiamentos no setor agropecuário.

Quando o investidor aplica o dinheiro nestas letras de crédito, ele realiza um contrato com a instituição financeira, o que garante pagar juros sobre o montante em um determinado prazo. 

A LCA é um investimento de renda fixa, tem baixo risco e alta rentabilidade. E ela remunera de acordo com o CDI, que são títulos emitidos por instituições financeiras que lastreiam as operações interbancárias (entre bancos).

Além disso, ela tem atrativos como: não possuir a incidência de impostos e contar com o Fundo Garantidor de Crédito. Porém, com valor mínimo para aplicação e prazo para resgate.

#3. Letra de Câmbio (LC)

A Letra de Câmbio também é um título de renda fixa, sendo emitida por financeiras. E é o investidor que empresta dinheiro para ser utilizado como lastro de contratos de financiamento em troca do pagamento de juros. Este é feito em cima do montante aplicado.

As Letras de Câmbio são indexadas ao CDI, mas também podem ser pré-fixadas. Assim como os outros investimentos, este possui valor mínimo de aplicação e conta com o Fundo Garantidor de Crédito. 

Por ser parecida com o CDB, a LC também tem incidência regressiva de Imposto de Renda.

#4. Fundos de Investimento

Para os investidores iniciantes essa é mais uma boa opção. Porque a instituição financeira ou a consultoria contratada fica responsável por procurar as melhores aplicações.

E por ter uma taxa de tributação regressiva, quanto maior o tempo que o dinheiro ficar investido, menor será a taxa.

Por isso é considerada uma boa alternativa de investimento para quem quer ter um bom rendimento em longo prazo

#5. Tesouro Direto

Este é o único título público deste artigo, todos os outros são títulos privados. Ele tem como objetivo financiar os investimentos do Governo Federal em educação, infraestrutura e saúde, entre outros. 

Ou seja, o cliente compra títulos da dívida pública em troca de uma rentabilidade. No Tesouro Direto, ela só é garantida quando o resgate é realizado no vencimento.

E esse investimento é considerado um dos mais seguros e com menor risco de mercado. Mas vale ressaltar que ele não é coberto pelo Fundo Garantidor de Crédito, mas sim pelo próprio Tesouro Nacional.

Cada título tem uma rentabilidade e um prazo diferente. Eles ainda podem ser pré-fixados ou pós-fixados.

Além disso, os valores de aplicação variam de acordo com a porcentagem do valor de um título, de 1% a 100%.

O valor mínimo para investir é de R$30. Esta modalidade possui incidência de Imposto de Renda.

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com seus amigos e deixe um comentário!

O que achou disso?

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Assine nossa newsletter!

Páginas Populares

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui