Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Caiu o 13º salário? Pense bem antes de usá-lo

Escrito por: Priscila Gomes em 11 de dezembro de 2018

Finalmente caiu o 13º salário, mas você ainda não sabe se paga dívidas, guarda ou gasta com alguma coisa que provavelmente não precisa? Calma, pense muito bem antes de usar o tão aguardado 13º. Aprenda hoje mesmo a reorganizar as finanças e assumir o controle da sua vida financeira.

Caiu o 13º salário? Pense bem antes de usá-lo

Como administrar o 13º salário

Entre novembro e dezembro, trabalhadores que estão sob o regime da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) têm direito a receberem o 13º salário, que é uma gratificação natalina (Lei 4.749/1965). De acordo com a Lei, trabalhadores que atuaram por no mínimo 15 dias durante o ano possuem o direito a esta gratificação.

Mas o dinheiro recebido deve ser tratado de forma responsável e com atenção. A transição do final e começo de ano é o momento em que mais se gasta dinheiro. As despesas são inúmeras: festas de fim de ano, matrícula da escola das crianças, IPVA, IPTU, férias escolares, material escolar e muitas outras.

É por isso, exatamente por isso, que ter um planejamento financeiro irá evitar com que haja desequilíbrio das contas. A educação financeira faz com que o endividamento não seja grande problema.

Entender que o dinheiro do 13º deve ser um aliado das finanças – e não um multiplicador de desorganização – é o que fará a diferença nas finanças do fim do ano. Confira algumas dicas para tomar o controle dos gastos e começar 2019 com o pé direito.

Caiu o 13º salário: dicas para gastar com sabedoria

Usar o 13º salário com a primeira coisa que veio a sua cabeça não é uma boa ideia. Gastar como se não houvesse amanhã também não é o indicado. Por isso, para evitar mais preocupações financeiras, veja as nossas dicas de planejamento financeiro estratégico para o final do ano.

1.Você pode quitar dívidas

Por mais que queira fazer algo mais “útil” com o dinheiro que receberá, focar em pagar as dívidas ou renegociá-las é a melhor decisão para garantir um alívio financeiro no começo de 2019.

É mais jogo quitar os possíveis gastos com cheque especial ou cartão de crédito do que ter que lidar com os juros elevados dos mesmos. Pagar as parcelas do financiamento ou outros tipos de dívidas grandes também é uma boa opção.

2. Você pode fazer uma reserva de emergência

O ideal é que todo mês seja reservado parte do salário para emergências e algum tipo de investimento. Fazer isso pode ser muito útil em situações inesperadas como remédios, exames e outros.

Caiu o 13º salário? Pense bem antes de usá-lo

3. Você pode se preparar para os gastos do início do ano

Como já mencionamos, no começo do ano há diversos gastos como IPTU, gastos com automóvel e muitos outros. Já que esses valores normalmente são cobrados em janeiro e fevereiro, o ideal seria guardar para que possa quitar a dívida.

4. Você pode pagar as compras à vista

Evitar o uso – ou usar com sabedoria – o cartão de crédito é o que sempre é sugerido pelos especialistas em finanças. No final do ano, então, fugir dos parcelamentos é a melhor escolha a ser feita.

Mas atenção: antes de planejar com que tipo de compra usará a gratificação, reflita sobre a necessidade dos eventuais gastos. Você pode pagar o supermercado, por exemplo, ou com um eletrodoméstico que precisa em promoção. Pesquise e encontre a melhor forma para comprometer a verba.

5. Você pode usar o 13º salário com inteligência

Consumir o 13º com inteligência significa não fazer compras sem consciência. Não é errado ou ruim utilizar o dinheiro para comprar roupas ou viajar, muito pelo contrário. A diferença está no planejamento financeiro adequado e na reserva que possui para o ano seguinte.

Caso não tenha feito seu planejamento ainda, diminua as compras de natal e tente começar o ano no azul. A maior estratégia é evitar contrair mais dívidas para 2019.

Fazer orçamento agora é fundamental

Além de prever os gastos, um bom orçamento evita despesas. Por isso, confira algumas dicas rápidas para montar um planejamento financeiro para 2019.

– Coloque os gastos no papel: anote os compromissos financeiros dos próximos 12 meses, como aniversários e eventos que terá despesas.

– Organize as parcelas: se fez compras grandes em 2018 e ainda tem parcelas para 2019, organize os valores de cada uma e quando terminarão.

– Poupe dinheiro: por mais que seja difícil, guarde dinheiro para realizar seus sonhos e não apenas viver um dia após o outro. Outra alternativa é investir no Tesouro Direto, fundos de investimento ou outros.

– Gaste menos: reduzir as despesas é sinal de finanças saudáveis. Com todos os gastos anotados fica mais fácil ver o que pode ser reduzido. Pode ser a conta de luz, por exemplo, ou as despesas com material de limpeza ou alimentação.

– Cuidado com a inadimplência: busque a causa do problema para que consiga resolver. Procure o credor apenas quando puder quitar a dívida e renegociá-la. Faça uma faxina financeira e se reeduque para que consiga melhores resultados no próximo ano.

Essas são as principais dicas de planejamento financeiro para a utilização do 13º salário. Você tem alguma sugestão de estratégia? Compartilhe!

Priscila Gomes

Jornalista. Gosto de abraços, aniversários e do Natal. Atualmente produzo conteúdo para internet e faço assessoria sindical.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

calcular o valor do 13º salário
Como cancelar compra com cartão de crédito?
Black Friday chegando: como não cair em ciladas
financiamento estudantil
Nubank lança cartão de débito - Cartão de débito Nubank