Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Como não estourar o orçamento da reforma

Escrito por: Rafael Massadar em 3 de janeiro de 2019

Não estourar o orçamento da reforma é um desafio em tempos de crise. Afinal, obra geralmente reserva surpresas e quase sempre se gasta mais do que foi planejado.

E tudo indica que o brasileiro, apesar da crise, voltou a reformar o seu imóvel. A Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) projeta um amento de ao menos 2% em 2019.

Outro dado que reforça esse otimismo é o Índice de Confiança da Construção (ICST), calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Ele subiu 0,8 ponto em dezembro, na comparação com novembro, e alcançou 85,5 pontos. Esse resultado é o maior nível desde dezembro de 2014, quando chegou a 88,8 pontos.

Segundo Ana Maria Castelo, pesquisadora da FGV, os empresários perceberam melhora no ambiente de negócios da construção ao longo de 2018.

não estourar o orçamento da reforma

Reforma da casa: 7 cuidados para não estourar o orçamento

1 – Planejamento

Antes de botar a mão na massa, coloque no papel quais são seus planos e quanto eles irão custar. Isso faz toda a diferença para não estourar o orçamento da reforma.

Assim, você saberá quais dos seus objetivos são realmente possíveis e quais deles podem ser adiados por um tempo. Ao ter um bom planejamento você evita ficar com uma parede inacabada ou um chão sem piso, por falta de recursos.

Analise o valor que você pode gastar e deixe ainda um valor a mais. Lembre-se de verificar suas finanças, assim como o pagamento das dívidas atuais, para não passar apertos.

2 – Divida seu projeto em etapas

Para facilitar a execução do que foi planejado, é preciso que o projeto tenha um cronograma. Nele, as etapas da obra devem estar bem definidas e os prazos realistas.

Isto é muito importante para que tudo seja concluído com sucesso, sem gastos além do previsto. O ideal é que cada etapa seja dedicada a um tipo de mudança para que você possa contratar os profissionais na hora certa.

Caso tenha que fazer uma reforma muito grande, considere retirar a família do local por um tempo. Assim, é possível fazer tudo mais rápido e sem interferir tanto assim na rotina dos moradores.

3 – Escolha com cuidado o profissional que vai realizar a obra

Nada de contratar profissionais considerando apenas menores preços. Pergunte a pessoas próximas que reformaram a casa recentemente se elas têm indicações.

Acredite, o barato pode sair muito caro! Principalmente quando se trata de reformas em imóveis.

4 – Pesquise preços

Vale a pena separar um tempo para pesquisar os preços dos materiais utilizados, para não estourar o orçamento da reforma. A diferença pode ser grande.

Avalie os preços em lojas diferentes. Isso ajuda a encontrar o melhor preço e para os melhores produtos.

Além disso, se você for pagar pelo material à vista, pode pechinchar para conseguir descontos no valor total da compra.

Lembre-se que o pagamento à vista também ajuda quando se trata de reduzir o valor total da conta. Caso você precise de uma ajuda para bancar os custos da reforma, existem opções de empréstimo para essa finalidade.

No entanto, cuidado com os juros. Eles podem atrapalhar o orçamento.

5 – Cuidado com o acabamento

Os materiais usados no acabamento são aqueles que irão aparecer na casa, e é justamente nessa hora que o dono da obra só quer o melhor. Aí está o perigo!

A variação de preços de pisos, por exemplo, é bem grande. O mesmo acontece com vasos sanitários, torneiras, lustres e por aí vai.

Quem deseja baratear o custo da obra precisa saber escolher esses materiais. Nem é preciso pegar o mais barato, basta ter bom senso entre uma qualidade aceitável e o custo acessível.

6 – Use a criatividade

Você pode economizar bastante reutilizando móveis antigos e dando a eles uma “cara nova” por meio de pinturas e pequenos reparos.

Usar papeis de parede, adesivos e outros itens de decoração que são mais em conta também pode deixar aquele ambiente neutro mais aconchegante e sem grandes mudanças na estrutura da casa.

Outra possibilidade que pode contribuir muito para não estourar o orçamento da reforma é você assumir parte da mão de obra, em vez de contratar alguém para fazer.

7 – Lembre-se dos imprevistos

Mesmo depois de montar o cronograma e estabelecer todos os prazos, são grandes as chances de imprevistos ocorrerem durante a reforma. Portanto, é importante você se preparar para isso.

Alguns transtornos são comuns e estarão presentes em sua obra, principalmente se ela acontecer em larga escala. Porém, lembre-se de que o objetivo é chegar a um bom resultado e todos esses fatores fazem parte do pacote.

Por isso, o planejamento é a dica mais importante para reformar a casa e deve ser seguido em todas as etapas da obra. Lembre-se de deixar tudo combinado com a empresa ou pedreiro responsável. Assim, você pode evitar problemas e dores de cabeça.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe um comentário

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

menos-juros-no-financiamento-imobiliário
portabilidade-em-planos-de-saúde-empresariais
Consórcio-Yamaha
planos-de-saúde
Cobrar dinheiro emprestado