‘Dinheiro não traz felicidade, mas ajuda bastante’, diz pesquisa | FinanceOne

‘Dinheiro não traz felicidade, mas ajuda bastante’, diz pesquisa

Escrito por: Mateus Carvalho em 13 de dezembro de 2019

É bem provável que você já tenha escutado a seguinte pergunta “será que dinheiro traz felicidade?”. E na maioria das vezes as pessoas respondem que sim. Mas será que isso é mesmo verdade?

De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria CVA Solutions, os que têm renda maior estão mais satisfeitos e felizes com a vida do que os que ganham menos.

Porém, a diferença está longe de ser grande em ambas as classes sociais. Para realizar a pesquisa, a consultoria solicitou que as pessoas avaliassem a satisfação delas com a vida em notas, que vão de 1 a 10.

7 dicas para economizar dinheiro no dia a dia
De acordo com uma pesquisa, dinheiro não traz felicidade como muitos brasileiros pensam

Cerca de 54% dos entrevistados que tinham renda pessoal acima dos R$7.000 por mês, colocaram a opção de muito satisfeitas. Essas notas estavam entre 9 e 10.

Já para aqueles com rendimentos entre R$2.500 e R$7.000, este percentual caiu para 47%. E abaixo dos R$2.500, esse número diminuiu para 38%.

“Nós observamos que não há uma diferença tão grande no grau de felicidade entre as rendas. Uma pessoa mais pobre também consegue ter uma vida próspera e feliz.” É o que afirma Sandro Cimatti, presidente da CVA Solutions.

Insatisfação com o dinheiro é maior nos mais pobres

A insatisfação com a vida e o dinheiro, notas que vão de 1 a 6, acaba sendo mais acentuada nos mais pobres, com 26%, do que os que possuem mais dinheiro, com 9%. 

Já os que ganham entre R$2.501 e R$7.000 ficaram no meio do caminho da infelicidade, com 17%.

A pesquisa ainda realizou o levantamento do número de pessoas que estão felizes com a atual condição financeira. Aproximadamente 59% dos entrevistados do grupo dos mais pobres estão insatisfeitos com o valor do dinheiro que recebem.

Sendo que 53% deles possuem mais dívidas do que dinheiro guardado.  Nem mesmo as pessoas mais ricas estão satisfeitas com a situação econômica na qual vivem.

De acordo com o estudo, apenas 41% estão plenamente felizes com sua renda. Outros 24% dos entrevistados deram notas de 1 a 6 para as contas. 

Pesquisa sobre felicidade e dinheiro reuniu 6.150 pessoas

Para realizar a pesquisa, a CVA Solutions escutou 6.150 pessoas por todo o Brasil. E chegou a conclusão de que as pessoas que têm mais dinheiro estão mais satisfeitas e felizes do que aquelas que ganham menos.

Neste caso, a felicidade abaixa mais ainda. O estudo separou os entrevistados em grupos, levando em conta a satisfação deles com a vida financeira.

Sendo o maior deles o de brasileiros plenamente contentes nas duas categorias: 20%. Já os que estão infelizes nas duas áreas somam 18%, o terceiro maior grupo.

Agora, você deve estar se perguntando o que diferencia esses dois grupos, certo? De acordo com Cimatti, responsável pela pesquisa, os comportamentos positivos ajudam na prosperidade.

Como por exemplo, os livros de autoajuda que dizem para as pessoas não serem rancorosas, mas sim gratas pela vida, motivados pelos projetos.

Além de serem gentis um com os outros e realizar exercícios regulares. Esses livros estão certos, de acordo com o levantamento. 

Já na área das finanças, é necessário exercer o básico que é sempre falado: poupar, gastar menos do que ganha. Além de ter objetivos financeiros e conseguir conciliar trabalho com a família.

E é por isso que 80% das pessoas mais felizes adotam essas práticas. Já as satisfeitas financeiramente, o percentual de adoção é de 65%.

Enquanto do outro lado, cerca de 59% das pessoas que se consideram infelizes tentam ter um comportamento positivo. E 50% delas buscam ter atitudes mais responsáveis com o dinheiro.

“É fato que o dinheiro ajuda em muita coisa, mas a pesquisa mostra que comportamentos positivos podem ter uma influência maior na felicidade do que na condição financeira”, finaliza Cimatti.

Qual sua opinião: dinheiro traz ou não felicidade?

Mateus Carvalho

Jornalista formado pela Unicarioca. Atualmente, repórter da Folha Dirigida e produtor de conteúdo no FinanceOne. Já fui colaborador do Torcedores.com.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

carros que mais desvalorizaram
cartão de crédito
falar de dinheiro em casa
Homem mexendo no celular para consultar as plataformas de afiliados