Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Quais são as moedas mais valorizadas do mundo?

Escrito por: Redação em 12 de novembro de 2019

Você sabe quais são as moedas mais valorizadas do mundo? O Real, por exemplo, é a terceira moeda com maior valorização mundialmente.

É o que aponta o índice Big Mac feito pela revista britânica The Economist. O índice constata que o Real está subvalorizado em 20% em relação ao dólar.

O indicador funciona a partir do monitoramento do preço do sanduíche Big Mac, da rede Mc Donalds, que tem lanchonetes em todos os continentes com o mesmo cardápio.

Em seguida, os preços locais são convertidos em dólar e comparados com o preço do sanduíche nos EUA, país que emite a moeda.

Retrospectiva 2018

De acordo com a The Economist, o Índice Big Mac é uma aplicação da teoria da paridade do poder de compra.

A partir da variação do preço do mesmo sanduíche em países diferentes, ele indica o movimento de fortalecimento ou enfraquecimento de uma moeda frente ao dólar.

Das 41 moedas acompanhadas pela revista, a mais frágil é a libra egípcia, com uma subvalorizarão de 68%. Apenas duas estão sobrevalorizadas em relação ao dólar: o franco suíço (+18,8%) e a coroa sueca (+5,8%).

Países emergentes tiveram desvalorização em suas moedas

Segundo a revista, desde janeiro de 2018, quando o índice que verifica as moedas mais valorizadas do mundo foi atualizado pela última vez, um crash no peso argentino o deixou com 51% de desvalorização frente ao dólar.

Outras duas moedas de mercados emergentes, a lira turca e o real brasileiro, também parecem mais baratas porque o preço do sanduíche, em dólar, caiu.

A Economist lembra que, para moedas emergentes, estar subvalorizada no índice Big Mac não é necessariamente sinal de que a taxa de câmbio deve subir em breve.

Isso porque o custo do hambúrguer depende parcialmente de itens não comercializáveis, como aluguéis e salários, que tendem a ser menores em países mais pobres.

Real perdeu valor frente ao dólar

É possível investir pouco dinheiro e ter retorno?
Para investir pouco dinheiro e ter retorno, há diversas opções de aplicações disponíveis

O real acumula desvalorização de 9,12% frente ao dólar desde início de 2018. É o que diz a provedora de informações financeiras Economatica.

Segundo a empresa, a queda do Real foi resultado do cenário externo conturbado e das eleições presidenciais.

Ainda de acordo com a pesquisa, a moeda brasileira é a terceira que mais se desvalorizou frente ao dólar de janeiro a maio do ano passado.

O Real fica atrás apenas da lira turca e do peso argentino.

A pesquisa diz ainda que desde janeiro de 2018, a moeda da Turquia acumula desvalorização de 13,44% na comparação com o dólar. Já o peso argentino, acumula desvalorização de 34,67%, frente à moeda americana.

Moeda /  Quanto desvalorizou frente ao dólar

Peso argentino – 34,67%
Lira turca – 13,44%Real – 9,12%
Rublo russo – 7,48%
Rupia indiana – 5,19%
Peso filipino – 5%
Coroa sueca – 3,94%
Dólar australiano – 3,25%
Rupia indonésia 3%
Novo shekel israelense – 2,96%

baixar ebook gratis

Moedas mais valorizadas do mundo: vale investir?

As aplicações em moedas estrangeiras são excelentes alternativas, principalmente em momentos de alta inflação. O que não é caso atual do Brasil.

Esse recurso, no entanto, pode ser usufruído por todos os investidores, sem restrições, como já foi antigamente.

Mas fique atento, não basta apenas comprá-las para deixar valorizar. É preciso saber que as moedas estrangeiras também são um ativo da renda variável ou fixa, que podem mudar sua cotação a qualquer momento.

Além disso, é essencial entender o comportamento do mercado e tomar alguns cuidados.

Muitas pessoas investem em moedas estrangeiras com fundo de dólar, simplesmente seguem a moeda ou guardam quantias em casa.

Se for para ter apenas parte do capital alocado dessas formas pode ser interessante. Assim como para quem tiver pequenos valores iniciais.

Do contrário, é recomendado procurar opções da renda variável como o Forex, ações americanas e bonds. Essas são melhores alternativas do que deixar o dinheiro na sua residência sem render nada.

Veja a cotação:

Dólar hoje;
Euro hoje;
Bitcoin hoje.

Bitcoin, Dólar ou Euro: moedas mais valorizadas do mundo?

novos investidores

Sim, atualmente, os bitcoins são as moedas mais valorizadas do mundo. Há oito anos, valiam menos de um centavo de dólar e poucos sabiam da sua existência.

Contudo, hoje, valem milhares de dólares e atraem cada vez mais investidores.

Em 2017, a criptomoeda valorizou 1.318%, chegando a um valor de mercado de mais de US$ 250 bilhões.

O Quartz compilou uma lista dos ativos criptográficos que mais valorizaram em 2017. Esses ativos incluem as criptomoedas, como o Bitcoin e o Ethereum.

Criptmoedas que mais valorizaram em 2019:

1 – Binance Coin: +463%

2 – Ravencoin: +308%

3 – Litecoin: +270%

4 – Bittorrent Token: +257%

5 – EOS: +203%

Confira um pouco mais sobre as criptomoedas

Quando se ouve falar a respeito de criptomoedas, o Bitcoin é lembrado quase que instantaneamente. Afinal, essa foi a primeira moeda virtual a surgir.

Criada em 2008 e trazendo muitas novidades no mercado financeiro, ela de certa forma, ajudou a construir espaços para as mais de mil moedas digitais diferentes que existem atualmente. Talvez seja por isso que continua com a sua fama imponente.

A vantagem dessas moedas virtuais é que não é necessário que haja um intermediário, como os bancos, para que sejam realizados transferência e pagamentos entre pessoas. 

As criptomoedas cada vez mais se valorizaram e ganharam espaço no mercado ao longo dos anos.

Apesar de ser uma moeda virtual jovem, constantemente surgem novas possibilidades de investimentos que podem gerar ótimos resultados.

Preste atenção nas moedas alternativas e quais as melhores vantagens para os seus negócios financeiros. 

Você sabe quais são as outras criptomoedas que compõe esse mercado que segue em constante crescimento e atualizações? Confira as sete principais criptomoedas do mundo:

#1 Bitcoin

Ele já foi mencionado, então precisamos começar contando um pouquinho sobre sua história.

Essa moeda foi divulgada há mais de dez anos por Satoshi Nakamoto, aliás o criador possui uma identidade misteriosa e nunca foi visto.

O Bitcoin pode ser usado para pagamentos em estabelecimentos, não apenas na internet, e até para pagar impostos, dependendo do seu país e dos termos de utilização. 

#2 Ethereum

Com ela é possível realizar contratos inteligentes e aplicativos descentralizados.

Para adquirir, o interessado pode comprar em sites de corretoras ou minerando. A segunda opção é um pouco mais complicada, pois é necessário obter uma placa de vídeo.

Além de investir um valor alto, e aguardar os resultados que forem surgindo. No Brasil, por exemplo, a mineração da Ethereum não é recomendada. 

fraudes com criptomoedas

#3 Bitcoin Cash

Seu surgimento ocorreu com a necessidade de criar uma moeda que não alterasse a compatibilidade com as soluções existentes.

Ela tem a capacidade de aumentar até oito vezes as transações feitas. Sua mineração também não é aconselhada, pois produz muita energia e geralmente os investimentos feitos não coincidem com o retorno.

Essa criptomoeda já foi considerada a mais valiosa no ranking mundial chegando a valer U$40 bilhões no mercado das moedas digitais.

#4 Litcoin

Assim como as outras, o Litcoin é uma rede de pagamentos que existe em todo o mundo. Não possui uma centralização e é livre de autoridades centrais.

Ela é uma ferramenta que pode complementar o Bitcoin. As transações feitas por meio dessa criptomoeda são mais rápidas, principalmente com relação ao volume, e possuem uma eficiência, se comparada as demais, com relação ao armazenamento.

#5 Ripple XRP 

Desenvolvida pela Ripple, a XPR é competente com o Bitcoin e, em 2019, apresentou uma alta inesperada chegando a ficar 10% mais cara em pouquíssimos dias e isso ocorreu após um tempo de queda contínua.

Para utilizá-la, não é necessário ter saldo em diferentes moedas digitais convencionais em países diversos para executar transferências.

Geralmente isso ocorre com a intenção de reduzir os custos e retirar a necessidade de que fazer o dinheiro viajar de um lugar para o outro.

#6 Binance Coin

Com essa moeda, é possível transformar os centavos de saldo em Binance Coin. É comum também que as pessoas consigam pagar as taxas de trade em corretoras chinesas com desconto.

Hoje ela é uma moedas virtuais mais procuradas no mercado. 

#7 Ravencoin

Essa criptomoeda vem crescendo em questões de faturamento ao longo do tempo.

O Ravencoin, na verdade, é um projeto de propriedade comunitária bem parecido com o Bitcoin, mas seu objetivo foi criado para a tokenização e transferência ativos de forma diferente.

Mas, qual investimento fazer em 2019?

A Selic está estacionada em sua mínima histórica de 6,50% e a Bolsa com prejuízo de 7,54% em 2018. Aliado a isso, vem a incerteza doméstica e a economia americana.

Resultado: a vida não está fácil para o investidor brasileiro. Não à toa, cresce no mercado a procura por opções que prometem driblar o risco Brasil.

São aplicações, em geral, lastreadas em ativos internacionais, como fundos de moedas estrangeiras e ações de empresas negociadas nos Estados Unidos.

Isso porque o Euro, Dólar e Libra, moedas mais valorizadas do mundo, estão na lista das moedas mais valorizadas em termos de economia.

A moeda adotada em boa parte da Europa, a moeda americana e a britânica, respectivamente, são as mais seguras e estáveis por conta da forte economia dos países que a sustentam.

Outra opção é investir em criptmoedas. O FinanceOne ensina o passo a passo para quem deseja investir nesse mercado que cresce ano a ano.

Redação

Criado em 2003, o FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

Alta do Dólar
Treasuries americanos são conhecidos como os títulos mais seguros do mundo
variação do câmbio
como funciona o mercado de câmbio