Quais são as moedas mais valorizadas do mundo?

Escrito por: Redação em 29 de maio de 2020

Você sabe quais são as moedas mais valorizadas do mundo? O índice Big Mac, desenvolvido pela revista britânica The Economist, pode ser um bom parâmetro.

O indicador funciona a partir do monitoramento do preço do sanduíche Big Mac, da rede Mc Donalds, que tem lanchonetes em todos os continentes com o mesmo cardápio.

Em seguida, os preços locais são convertidos em dólar e comparados com o preço do sanduíche nos EUA, país que emite a moeda.

De acordo com os últimos dados do índice, de janeiro de 2020, o Real está subvalorizado em 15,3% em relação ao dólar.

Retrospectiva 2018
Real está entre as moedas mais valorizadas do mundo, junto com dólar e euro

De acordo com a The Economist, o Índice Big Mac é uma aplicação da teoria da paridade do poder de compra.

A partir da variação do preço do mesmo sanduíche em países diferentes, ele indica o movimento de fortalecimento ou enfraquecimento de uma moeda frente ao dólar.

Das 41 moedas acompanhadas pela revista, a mais frágil é a da África do Sul, com uma subvalorizarão de 62%. Apenas duas estão sobrevalorizadas em relação ao dólar: o franco suíço (+18,4%) e a coroa norueguesa (+5,3%).

Países emergentes tiveram desvalorização em suas moedas

Segundo a revista, desde janeiro de 2020, quando o índice que verifica as moedas mais valorizadas do mundo foi atualizado pela última vez, um crash no peso argentino o deixou com 49,8% de desvalorização frente ao dólar.

Outras duas moedas de mercados emergentes, a lira turca e o real brasileiro, também parecem mais baratas porque o preço do sanduíche, em dólar, caiu.

A Economist lembra que, para moedas emergentes, estar subvalorizada no índice Big Mac não é necessariamente sinal de que a taxa de câmbio deve subir em breve.

Isso porque o custo do hambúrguer depende parcialmente de itens não comercializáveis, como aluguéis e salários, que tendem a ser menores em países mais pobres.

Real é uma das moedas que mais perdeu valor frente ao dólar

É possível investir pouco dinheiro e ter retorno?
Para investir pouco dinheiro e ter retorno, há diversas opções de aplicações disponíveis

O real acumula desvalorização de 15,3% frente ao dólar desde início de 2020.

Segundo o índice Big Mac, a queda do Real foi resultado do cenário externo conturbado.

Ainda de acordo com a pesquisa, a moeda brasileira é a terceira que mais se desvalorizou frente ao dólar de janeiro a maio do ano passado.

O Real fica atrás apenas da lira turca e do peso argentino.

A pesquisa diz ainda que desde janeiro de 2020, a moeda da Turquia acumula desvalorização de 61% na comparação com o dólar. Já o peso argentino, acumula desvalorização de 49,8%, frente à moeda americana.

Moeda /  Quanto desvalorizou frente ao dólar

  • Peso argentino – 49,8%;
  • Lira turca – 61%;
  • Real – 15,3%;
  • Rublo russo – 61,2%;
  • Rupia indiana – 53,2%;
  • Peso filipino – 50,3%;
  • Coroa sueca – 4%;
  • Dólar australiano – 21,5%;
  • Rupia indonésia – 57,4.

baixar ebook gratis

Moedas mais valorizadas do mundo: vale investir?

As aplicações em moedas estrangeiras são excelentes alternativas, principalmente em momentos de alta inflação. O que não é caso atual do Brasil.

Esse recurso, no entanto, pode ser usufruído por todos os investidores, sem restrições, como já foi antigamente.

Mas fique atento, não basta apenas comprá-las para deixar valorizar. É preciso saber que as moedas estrangeiras também são um ativo da renda variável ou fixa, que podem mudar sua cotação a qualquer momento.

Além disso, é essencial entender o comportamento do mercado e tomar alguns cuidados.

Muitas pessoas investem em moedas estrangeiras com fundo de dólar, simplesmente seguem a moeda ou guardam quantias em casa.

Se for para ter apenas parte do capital alocado dessas formas pode ser interessante. Assim como para quem tiver pequenos valores iniciais.

Do contrário, é recomendado procurar opções da renda variável como o Forex, ações americanas e bonds. Essas são melhores alternativas do que deixar o dinheiro na sua residência sem render nada.

Veja a cotação:

Criptmoedas que mais valorizaram em 2019:

1 – Binance Coin: +463%

2 – Ravencoin: +308%

3 – Litecoin: +270%

4 – Bittorrent Token: +257%

5 – EOS: +203%

Confira um pouco mais sobre as criptomoedas

Quando se ouve falar a respeito de criptomoedas, o Bitcoin é lembrado quase que instantaneamente. Afinal, essa foi a primeira moeda virtual a surgir.

Criada em 2008 e trazendo muitas novidades no mercado financeiro, ela de certa forma, ajudou a construir espaços para as mais de mil moedas digitais diferentes que existem atualmente. Talvez seja por isso que continua com a sua fama imponente.

A vantagem dessas moedas virtuais é que não é necessário que haja um intermediário, como os bancos, para que sejam realizadas transferências e pagamentos entre pessoas. 

Cada vez mais, as criptomoedas se valorizaram e ganharam espaço no mercado.

Apesar de ser uma moeda virtual jovem, constantemente surgem novas possibilidades de investimentos que podem gerar ótimos resultados.

Preste atenção nas moedas alternativas e quais as melhores vantagens para os seus negócios financeiros. 

Você sabe quais são as outras criptomoedas que compõe esse mercado que segue em constante crescimento e atualizações? Confira as sete principais criptomoedas do mundo:

#1 Bitcoin

Ele já foi mencionado, então precisamos começar contando um pouquinho sobre sua história.

Essa moeda foi divulgada há mais de dez anos por Satoshi Nakamoto, aliás, o criador possui uma identidade misteriosa e nunca foi visto.

O Bitcoin pode ser usado para pagamentos em estabelecimentos, não apenas na internet, e até para pagar impostos, dependendo do seu país e dos termos de utilização. 

#2 Ethereum

Com ela é possível realizar contratos inteligentes e aplicativos descentralizados.

Para adquirir, o interessado pode comprar em sites de corretoras ou minerando. A segunda opção é um pouco mais complicada, pois é necessário obter uma placa de vídeo.

Além de investir um valor alto, e aguardar os resultados que forem surgindo. No Brasil, por exemplo, a mineração da Ethereum não é recomendada. 

#3 Bitcoin Cash

Seu surgimento ocorreu com a necessidade de criar uma moeda que não alterasse a compatibilidade com as soluções existentes.

Ela tem a capacidade de aumentar até oito vezes as transações feitas. Sua mineração também não é aconselhada, pois produz muita energia e geralmente os investimentos feitos não coincidem com o retorno.

Essa criptomoeda já foi considerada a mais valiosa no ranking mundial chegando a valer U$40 bilhões no mercado das moedas digitais.

+ Bitcoin Cash: o que é, como funciona e como comprar

#4 Litcoin

Assim como as outras, o Litcoin é uma rede de pagamentos que existe em todo o mundo. Não possui uma centralização e é livre de autoridades centrais.

Ela é uma ferramenta que pode complementar o Bitcoin. As transações feitas por meio dessa criptomoeda são mais rápidas, principalmente com relação ao volume, e possuem uma eficiência, se comparada as demais, com relação ao armazenamento.

#5 Ripple XRP 

Desenvolvida pela Ripple, a XPR é competente com o Bitcoin e, em 2019, apresentou uma alta inesperada chegando a ficar 10% mais cara em pouquíssimos dias e isso ocorreu após um tempo de queda contínua.

Para utilizá-la, não é necessário ter saldo em diferentes moedas digitais convencionais em países diversos para executar transferências.

Geralmente isso ocorre com a intenção de reduzir os custos e retirar a necessidade de que fazer o dinheiro viajar de um lugar para o outro.

#6 Binance Coin

Com essa moeda, é possível transformar os centavos de saldo em Binance Coin. É comum também que as pessoas consigam pagar as taxas de trade em corretoras chinesas com desconto.

Hoje, ela é uma moedas virtuais mais procuradas no mercado. 

#7 Ravencoin

Essa criptomoeda vem crescendo em questões de faturamento ao longo do tempo.

O Ravencoin, na verdade, é um projeto de propriedade comunitária bem parecido com o Bitcoin, mas seu objetivo foi criado para a tokenização e transferência ativos de forma diferente.

Qual investimento fazer em 2020?

A Selic está em sua mínima histórica de 3% e, aliado a isso, o país vive uma incerteza econômica devido a crise do coronavírus.

Resultado: a vida não está fácil para o investidor brasileiro. Não à toa, cresce no mercado a procura por opções que prometem driblar o risco no Brasil.

São aplicações, em geral, lastreadas em ativos internacionais, como fundos de moedas estrangeiras e ações de empresas negociadas nos Estados Unidos.

Isso porque o Euro, Dólar e Libra, moedas mais valorizadas do mundo, estão na lista das moedas mais valorizadas em termos de economia.

A moeda adotada em boa parte da Europa, a moeda americana e a britânica, respectivamente, são as mais seguras e estáveis por conta da forte economia dos países que a sustentam.

Outra opção é investirem criptmoedas. O FinanceOne ensina o passo a passo para quem deseja aplicar nesse mercado que cresce ano a ano.

Redação

Criado em 2003, o FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

golpes com criptomoedas
Bitcoin Cash
Bitcoin
Mineração de criptomoedas
criptomoeda