Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Comprar apartamento antigo ou novo? Saiba analisar

Escrito por: Rafael Massadar em 30 de agosto de 2018

Comprar apartamento antigo ou novo? Essa dúvida sempre ocorre, principalmente, na aquisição do primeiro imóvel. O fato é que as duas opções possuem vantagens muito interessantes, mas também algumas desvantagens que não podem ser menosprezadas.

A primeira diferença está no valor dos imóveis. Se for considerada uma mesma localização, alguns especialistas estimam que em uma unidade superior a sete anos de uso, a diferença pode chegar a até 15%.

Outro fator que deve ser considerado é o tamanho do imóvel. Os apartamentos lançados recentemente estão cada vez menores. Os antigos também costumam ter lajes e paredes mais espessas, sendo menos vulneráveis aos ruídos externos.

Lembre-se ainda que imóveis com 20 anos ou menos costumam ter melhor valor de revenda. Por ser mais atualizado, desperta mais o interesse de compradores. Por isso pode ser uma boa escolha se o caso for investimento.

Comprar apartamento antigo ou novo

As três principais diferenças entre imóveis antigos e usados

1 – Preço

Imóveis usados tendem a ter um valor mais acessível por metro quadrado, pois já possuem anos de uso. Em alguns casos, os empreendimentos precisam passar por reparos, diminuindo o preço final de revenda.

Já os imóveis novos apresentam um valor mais alto devido às modernidades inclusas no projeto e também os detalhes de acabamento que elevam o preço final. Além disso, uma casa ou apartamento novo dificilmente terá que passar por reformas, fazendo com que o comprador economize com manutenção pelos próximos anos.

2 – Localização

Caso a localização da residência for essencial para você e sua família, é importante se atentar a mais uma das diferenças entre um imóvel novo e usado. Os prédios construídos há 20 ou 30 anos costumam ocupar bons espaços nos melhores bairros da cidade. O motivo é simples: naquela época o número de moradores nas regiões centrais era consideravelmente menor.

Os empreendimentos novos são, geralmente, projetados em bairros mais distantes, nos quais ainda há terrenos disponíveis. Porém, a vantagem de morar um pouco mais distante do centro é o valor do imóvel que, mesmo sendo novo, pode ser bem mais em conta do que um imóvel usado, porém localizado na região central.

3 – Valor de revenda

Essa é uma das principais diferenças entre um imóvel novo e usado. Pense nisso na hora de comprar apartamento antigo ou novo.

Um ponto que os compradores devem analisar ao escolher o imóvel é a valorização do bem com o passar dos anos. Ao adquirir uma casa ou apartamento novo, o proprietário conseguirá ter um melhor valor de revenda caso opte por trocar de imóvel futuramente.

Isso acontece porque imóveis seminovos, com menos de 10 anos de uso, são projetados para atender as necessidades atuais da sociedade. Por isso, eles trazem mais opções de lazer. Além de maior segurança e cômodos planejados para otimizar o espaço.

A junção desses fatores faz com que o empreendimento novo seja revendido com melhor preço e mais rapidamente se comparado com um imóvel antigo.

Qual a diferença na hora do financiamento?

Comprar apartamento antigo ou novoVale a pena comprar apartamento antigo ou novo? Quais as diferenças entre eles e quais itens podem ser considerados vantagens?

A compra de um imóvel é uma tarefa delicada. Ela envolve a procura pelo imóvel e a negociação. Caso não possua o dinheiro para pagar o imóvel à vista, você ainda tem outro delicado processo: o financiamento habitacional.

Portanto, é importante saber que umas das principais diferenças na hora da compra de um imóvel novo e usado está relacionada às condições para financiamento. Enquanto para o imóvel novo os compradores encontram muitas facilidades, para apartamento usado nem sempre acontece o mesmo.

Caso o empreendimento usado não possua toda a documentação em ordem, o comprador pode encontrar dificuldades na hora de solicitar o financiamento. Por isso, é fundamental se certificar de que o imóvel usado está com todos os documentos atualizados de acordo com a lei.

Porém, tanto para a compra de um imóvel usado quanto para a aquisição de um novo, o comprador pode optar pelo consórcio. Essa é uma modalidade de compra programada livre de juros e com menos burocracia.

Caixa reduziu juros do financiamento de imóveis novos e usados

Comprar apartamento antigo ou novo

A Caixa reduziu recentemente em até 0,5 ponto percentual as taxas de juros do financiamento imobiliário. Essa mudança foi para operações com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE).

As taxas mínimas passaram de 9% para 8,75% ao ano para o financiamento de imóveis dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH). São aqueles que usam recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

Já no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI), os juros do financiamento passaram de 10% para 9,5% ao ano.

Imóveis que podem ser financiados pelo SFH:
– de até R$  950 mil reais – Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal.
– de até R$ 800 mil reais – nos demais estados.

No caso do SFI ou Carteira Hipotecária:
– a partir de R$  950 mil – SP, RJ, MG e DF.
– a partir de 800 mil – nos demais estados.

Bancos privados estão com boas taxas de financiamento

Na hora de comprar apartamento antigo ou novo verifique as taxas de financiamento dos bancos privados. Santander, Itaú, Bradesco e Banco do Brasil apresentam muitas vezes taxas melhores para o financiamento imobiliário do que a Caixa.

Lembre-se que é muito importante ficar atento com o valor das taxas de juros. Elas são determinantes para indicar o custo do financiamento. Uma taxa de juros mais alta será o suficiente para aumentar o valor da prestação e consequentemente o montante final que você terá de pagar.

O nível de relacionamento do cliente com o banco vai interferir na cota e taxa de juros da contratação do crédito imobiliário. Por isso, é importante consultar mais de uma instituição bancária. Avalie também as melhores alternativas de financiamento.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Como sacar FGTS e outras dúvidas
comprar um imóvel?
Qual é o panorama do mercado imobiliário 2018
alugar ou comprar um imovel em 2018